O Mission e suas descobertas
21 de fevereiro de 2015 POR Jojo COMENTA AQUI!
Já tem um tempo que, praticamente toda vez que a gente viaja e, ao invés de ficar num hotel, preferimos escolher algum lugar no Air BnB que tenha a nossa cara.Pra quem não conhece, o Air BnB é um site de locação de casas temporárias. Você entra lá, fala onde você quer ir e o site te dá um monte de opções de casas ou apês legais pra você alugar. O legal é que não é aluguel de temporada, nem nada. Se você quiser ficar 3 dias na casa e ela estiver disponível, você vai pagar as três diárias como se fosse em qualquer hotel.

A primeira vez que eu usei o Air BnB foi na viagem pro Japão, simplesmente porque lá os hotéis são absurdamente caros. Uma amiga minha já tinha ido pra lá e indicou pra gente alugar o mesmo apê que ela tinha ficado, no bairro de Shimokitazawa. E foi nessa que o Air BnB me pegou. Shimokita é um bairro pequeno, a uma estação de trem do centro de Tóquio, mas ele não é nada turístico. Você passeia pelas ruas e não vê um hotel. Só casinhas fofas e comércios pequenos e deliciosos. Mas é um lugar que eu não ficaria (e talvez nem tivesse conhecido) se não fosse pelo Air Bnb.

Em Barcelona foi a mesma coisa. Ficamos numa coberturinha com terraço super fofa e no miolo do Born (outro bairro charmoso que o Air BnB me apresentou). E tudo isso por um preço bem mais amigo do que o de um hotel.

Então, quando decidimos passar o Carnaval aqui em São Francisco, a gente não tinha muita dúvida de que queria alugar um apê (ainda mais com o dólar do jeito que tá, toda economia é bem vinda). Procuramos, pesquisamos e viemos parar aqui, no Mission.

O Mission é um bairro de imigrantes. Ao longo dos últimos séculos ele abrigou estrangeiros de várias partes do mundo. E isso fica bem claro na quantidade de restaurantes étnicos que você encontra por aqui. Mas a verdade é que há algumas décadas o bairro se tornou o centro da comunidade latina aqui em São Francisco. Basta passear pela Mission Street pra se deparar com piñatas colorindo as vitrines das lojas e restaurantes que espalham seus perfumes picantes pelas ruas.

Mas o Mission é um bairro intrigante. A duas ruas da Mission St, o cenário muda TOTALMENTE. Se a Mission é um microcosmos da América Latina em miniatura, a Valencia, a apenas duas quadras de distância, é o paraíso dos jovens hypsters do Vale do Silício. Barbearias com carinha vintage (cheios de homens barbudos dentro, o que parece um contrassenso), lojinhas de móveis super charmosos e restaurantes fofos que oferecem brunchs que bombam aos finais de semana.

E, no meio do caminho, estou eu (e o apê que alugamos). Um lugar que, provavelmente, eu não teria conhecido se não estivesse ficando aqui. Prova disso é que a gente tem esbarrado com brasileiros em todos os lugares aqui na cidade, menos no Mission.

Então, vamos a algumas coisa que eu adorei fazer por aqui e acho que valem uma visitinha a bairro:

Arte urbana:
O Mission tem uma das maiores concentrações de grafites de São Francisco. Praticamente um museu ao ar livre. Achei essa matéria na Time Out que tem o roteiro de vários edifícios grafitados aqui na região. Dá pra ir de um pro outro a pé e observar o bairro pelo caminho.

Lojas de decoração:
O bairro é cheio de lojas de decoração. Umas com coisas antigas reformadas (como a The Apartment, que vende móveis reformados), outras com móveis novos cheios de personalidade (como a Blu Dot), ou ainda lojas de coisinhas encantadoras de decoração (como a Little Paper Planes – que aparece na foto aqui embaixo e é simplesmente um charme).

Restaurantes:
Tem de um tudo. Desde tacos deliciosos (como o La Palma Mexicana, eleito o melhor taco de SF), passando por kebabs sensacionais (como o Ali Baba’s Cave, que de charmoso não tem nada, mas é o melhor kebab de falafel que eu já comi – e custa 8 doletas), até ceviches bem criativos (como os do Loló, esse sim, charmosíssimo e sempre bombado – vale fazer reserva). Ah! Tem a Beretta, pizzaria delicia e ótima também pra tomar uns bons drinks).

Bem, já convenci que vale a vinda né?

As fotos de hoje foram aqui no Mission também (e, de novo, tirei por conta própria, só eu e o tripé! tô me sentindo muito independente!).  Achei esse motorhome super charmoso parado do ladinho da nossa casa e usei o bichinho como cenário pras fotos de hoje.

Como o clima continua meio quente/meio frio resolvi usar a mesma tática de ontem e deixar uma parte do corpo à mostra pra dar uma refrescada. Ontem foram os gambitos, hoje foram os bracitos.

Escolhi uma calça skinny preta e uma camisa levinha branca. Por cima, coletinho de pêlos que tava há tanto tempo guardado no armário. Só pra dar aquele charme e esquentar o coração. Aliás, fiquei feliz da vida com a escolha do colete: três pessoas elogiaram ele na rua hoje! Ponto pro UASZ!

Pra finalizar, como passei o dia todo fora, achei que valia à pena usar um turbantinho pra garantir que o cabelo ia ficar no lugar. Como a franja tá grande (deixei crescer pro casório), ela tá com essa mania agora de ficar mais selvagem, então um turbantinho sempre ajuda. E esse de veludo rosa é coisa linda de viver.

Affe, escrevi demais, né? Me perdoem, gente. É que, com viagem, eu me empolgo mesmo.

Créditos:

Caça: Zara
Camisa: C&A
Colete: Zara
Óculos: Ray Ban
Turbante: Kimonaria

  • Nossa, adorei a dica do Air BnB. Estou indo pra Buenos Aires por 20 dias e estava procurando por aptos ou casas para alugar, bem mais confortável mesmo!!
    Valeu, o site do Air BnB é super convidativo!!!
    Look tá mto fofo!
    bjoo