Alimento pro pensamento: um armário de 5 peças e outras coisitas mais
17 de abril de 2016 POR Jojo COMENTA AQUI!

Eu queria começar o post de hoje dizendo que tô muito feliz com o feedback que vocês tem me mandado sobre o Alimento pro Pensamento.

Essa coluna surgiu do nada, despretensiosamente mesmo. Num domingo qualquer eu resolvi dividir com o mundo as tantas coisas inspiradoras que eu tinha visto durante a semana.

E tudo começou com essa sensação que eu sempre tenho de que a nossa timeline vive inundada de notícias ruins. Violência, corrupção, intolerância. É o que a gente passa o dia vendo no Facebook. E eu só queria fazer um post pra dividir coisas boas, discussões produtivas, assuntos que fossem capazes de quebrar preconceitos, melhorar o dia das pessoas e, quem sabe, melhorar um pouquinho o mundo.

E aí de um post num domingo, veio outro post, em outro domingo. E mais um. E depois outro. E, quando eu dei por mim, os domingos se tornaram mais gostosos. E eu achava que era só pra mim. Mas aí vocês foram lá e começaram a me dizer que esses alimentos pro pensamento também fizeram diferença pra vocês. E aí, pronto. Os meus domingos ficaram ainda melhores.

Obrigada por serem essas pessoas sensíveis que vocês são. Tenho TANTO, mas TANTO orgulho de vocês. De vocês não serem só mocinhas que curtem moda. De vocês serem mulheres incríveis e questionadoras que querem melhorar as coisas ao redor de vocês.

Dito isso, vamos às inspirações dessa semana que passou.

1.SOBRE AS UNHAS DOS PÉS DA PRINCESA

Na semana passada o Príncipe William e a Princesa Kate desembarcaram na Índia para uma visita diplomática. O roteiro dos dois no País incluiu um encontro com mulheres vítimas de ataques com ácido, visitas a abrigos de crianças e uma reunião com o Primeiro Ministro Indiano Narendra Modi.

No entando, de tudo que era possível se noticiar sobre a viagem, parece que o que mais reverberou foi o estado das unhas dos pés de Kate. Em visita ao local onde Gandhi foi assassinado, a Princesa teve que tirar os sapatos e, aparentemente, sua falta de pedicure chocou a sociedade.

KateMiddleton

E aí que eu te pergunto: que mundo é esse? Perdemos totalmente a noção de relevância das coisas? Com tanta coisa pra falar, a gente vai falar disso? Juro que sinto que é um insulto à nossa inteligência um site noticiar isso.

Além de completamente inútil (juro que me lembrou até aquela momento célebre da história do jornalismo quando o Ego noticiou que o Chico Buarque estacionou o carro no Leblon), a notícia ainda é absurdamente sexista. Quedê gente falando que o príncipe tava com a unha encravada? Nada, né? Porque homem pode tá com o pé que nem o Zé do Caixão, mas ai de uma princesa que ouse ser humana!

Kate, se te serve de consolo, te curto mais ainda agora.

2. SOBRE UM ARMÁRIO COM 5 PEÇAS

Muita gente já falou sobre armário cápsula, aquele lá com 30 peças. Pois a Vetta, marca das americanas Cara Bartlett e Vanessa van Zyl, prega que dá pra montar um armário versátil, inteligente e minimalista com apenas cinco peças.

A coleção da Vetta conta com um vestido, uma camiseta, uma calça cropped, um colete e uma túnica. Cada uma vem em duas tonalidades. Segundo Cara e Vanessa, é possível misturar as peças e criar produções suficientes pra um mês inteiro.

Vetta

Pra melhorar, as peças são feitas com tecidos ecológicos e são produzidas num ateliê nos EUA, sem qualquer forma abusiva de relação de trabalho.

3. SOBRE A UNIVERSIDADE QUE EU QUERIA TER FEITO

Quem viu o último vídeo do Viajô lá no meu canal no YouTube? Se não viu, pode tratar de clicar aqui e ver agorinha. Se você viu, vai lembrar que eu me deparei com dois brasileiros bem gente boa que me contaram sobre a Minerva, a faculdade na qual eles estão estudando.

Pois eu fiquei tão interessada na Minerva que, quando dei de cara com essa matéria da Super Interessante inteirinha sobre ela, não resisti e resolvi compartilhar aqui. Incrível como os caras conseguiram criar uma nova metodologia de ensino universitário que privilegia a vivência de culturas diferentes, bem como o trabalho em parceria com governos e ONGs locais. Vale ler e entender a filosofia por trás da história toda.

Minerva

4. M’ANA – MULHER CONSERTA PRA MULHER

A Tpm começou uma série sobre mulheres empreendedoras. Só isso já me deixa feliz. Daí um dos vídeos que encontrei por lá é esse da M’ANA, uma empresa feita de mulheres e para mulheres. Sabe aquelas coisas que quebram em casa e você tem que chamar alguém pra consertar? Pois bem. É só pedir alguém da M’ANA que uma mulher vai aparecer na sua casa pra fazer o reparo.

A ideia veio do incômodo da Ana Luisa, criadora da empresa, de receber homens estranhos em sua casa toda vez que precisava de ajuda com alguma coisa. Depois de receber cantadas de um deles, ela teve a ideia de abrir a empresa como uma forma de fazer as mulheres se sentirem mais seguras em suas casas.

Boa semana, gente! E que a gente continue sempre alimentando os pensamentos com inspirações e discussões inspiradoras! E, por favor, compartilhem também as coisas que inspiram vocês aqui nos comentários. Inspiração gera inspiração!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Michelle Mariotto

    Jojo, acompanhei o primeiro ano do seu desafio, depois dei uma sumidinha quando você também sumiu e, há pouco redescobri o UASZ. E estou bem contente de ver esse seu crescimento, esse posicionamento valorizando o lado mais relevante da vida. Te admiro e me identifico cada vez mais. Beijoca

  • Ana

    Eu gosto muito dessa sua coluna e das reflexões que vc promove! E por vc mostrar quanta coisa boa, quanto projto bonito ta sendo tocado por ai!
    Adorei conhecer a M’Ana!
    E gosto muito da ideia de armários cápsula e de variar looks com peças que nós já temos, mas acho que é necessário realçar um ponto. Mesmo que as peças possam ser combinadas para gerar mikhares de looks, em cidades muto quentes é impraticável ter poucas peças. Eu trabalho em São Paulo agora, e não tem dado para usar uma camiseta dois dias seguidos. Quando estava em Santos então, no auge do verão às vezes é preciso levar uma peça extra pra trocar no meio do dia. E não é sustentável ficar lavando roupa toda hora também. Mas acho a reflexão super válida e útil pra estimular nossa criatividade!

  • Roberta De Carvalho

    Joana Moura, me chamo Roberta De Carvalho. Estou aqui desde os primórdios, mas comento pouco. Esse negócio aqui tá ficando cada vez mais delícia, mas interessante, mas verdadeiro. A diferença desse blog é moda e consciência, consciência da humanidade, consciência do respeito, consciência de que é preciso saber ter consciência. Continua e anda com fé, arregimentando um exercito de mulheres conscientes de nosso papel na sociedade. Adoro o Alimento para o pensamento!

  • Tatiana Franceschini

    Jojo, obrigada especialmente por ter compartilhado a matéria sobre a Minerva! não conhecia o projeto e achei interessantíssimo o conceito adotado.
    sou advogada e iniciei um mestrado no intuito de mudar de profissão; pretendo me tornar professora. em um momento histórico surreal como o que estamos vivendo hoje, cada vez mais reforço a convicção de que não há outra saída que não seja a educação – e não falo apenas de uma inclusão universal no sistema educacional, mas sim de uma completa reforma dos parâmetros e conteúdos que já não atendem as demandas sociais.
    se toda blogueira se preocupasse em espalhar mensagens assim, certamente teríamos um mundo mais consciente. <3
    beijos!

  • Thais

    Sim, concordo que é uma chateação essa patrulha da beleza feminina. Estava me produzindo para um casamento (“dias de produção”) e me dei conta de quantas coisas “temos” que cumprir senão “fica chato”, “fica estranho”, “fica feio”, “pega mal”. Que saco!
    E super legal o M’ana, me identifico totalmente com essa função de ter que receber um homem sozinha para uma entrega, reparo etc. Massa a iniciativa!

  • Essa empresa que manda mulheres para fazer consertos em casa é uma ideia muito bacana e que, com certeza, nos deixa mais tranquilas. Porém, fica aquela sensação de “não era pra precisar disso”. A mesma sensação que tenho em relação ao vagão de mulheres no metrô. Ainda esperamos pelo dia onde não precisemos de serviços especiais para as mulheres não sofrerem assédio e sim por um mundo onde um homem não seja visto por nós como ameaça ou predador. Enquanto esse dia não chega, contamos com esse tipo de proteção!

  • Lis Schwabacher

    Tenho a mesma sensação que a Juliana Lessa… Achei a empresa maravilhosa, mas porque que temos sempre que ter medo simplesmente por sermos mulheres, né? Ai se eu sair sozinha a noite pela rua, ah se eu for em tal lugar com essa roupa muito decotada, ah se eu andar no banco da frente no taxi, ah se eu sentar sozinha a noite num restaurante… Porquê que temos sempre que ficar apreensivas, porque somos mulheres e tem homens por aí que podem nos ameaçar… Enfim, continuemos lutando para mudar não apenas a posição da mulher, mas principalmente a dos homens!

  • Clarissa Vieira

    Nossa, Jojo, estava dando uma passeada pelo blog e vi que ainda não tinha lido esse “Alimento para o pensamento” e também não tinha visto essas matérias sobre o pé da princesa Kate. Estou simplesmente chocada com o quanto o mundo está virado de cabeça para baixo. Como a falta de pedicure da princesa (olha, o pé dela está ÓTIMO, inclusive!) pode ser notícia (não aguentei, tive que repetir a pergunta que você já nos fez no texto) nesse mundão de meus deus em que vivemos, tão repleto de coisas mais relevantes? Sinceramente… A gente tem que escancarar e criticar esses absurdos mesmo. Parabéns sempre, Jojo!

    Beijos!