Obrigada, minha SanFran
2 de setembro de 2016 POR Jojo COMENTA AQUI!

Há um ano e meio, depois de 13 horas de vôo, o avião pousou num aeroporto branco, asséptico. Ainda meio entorpecida pelo sono desconfortável do trajeto, fui capaz de tomar a consciente decisão de pisar pra fora do avião com o pé direito.

Era o início de uma nova vida. Uma vida com um novo emprego (um que eu mesma inventei pra mim). Uma vida casada. Uma vida do outro lado do continente, numa cidade que eu mal conhecia.

A sensação de pisar naquela nova terra era a mesma de estar indo morar com um carinha que, até agora, você só conhecia de “Oi, tudo bem?”. A gente nem tinha ficado. Eu não sabia do que ele gostava, o que fazia nos finais de semana, o que ele queria da vida. Eu não conhecia sua família, nem ele a minha e nenhum dos dois estava nem perto de dizer “Eu te amo”. Mas lá estava eu, com quatro malas que carregavam o peso de uma vida, pisando com o pé direito nessa nova casa.

E foi assim que eu e São Francisco começamos a nos conhecer. Como participantes de um Big Brother da vida real, obrigados a conviver juntos 24hs por dia e se descobrir na marra, mesmo sem ter muita intimidade.

Mas, tal qual os participantes do reality show, eu e São Francisco logo logo encontramos um bando de afinidades e, na primeira semana de confinamento, lá estávamos nós, abraçados, batendo papo na piscina, flertando nas festas, convidando um ao outro pra dormir no quarto do líder.

Uma das coisas mais lindas que a cidade me trouxe foi redescobrir a vida ao ar livre. Eu vim diretamente de São Paulo e, por mais que ela esteja melhorando a olhos vistos com iniciativas como a Paulista aberta aos finais de semana, ainda tem muito chão pra andar. Já em SanFran (olha a intimidade…) a história é outra. Não tem um bairro em que não se encontre um parque. Não tem um parque em que não se veja gente. Gente tomando sol na grama, jogando bola, tomando um vinho (não pode, mas o povo toma), fazendo piquenique, churrasco, andando de bicicleta, patins, skate. E não há neblina nem vento frio que tire a vontade desse povo de aproveitar o dia.

A photo posted by Jojo (@mourajo) on

E os museus? De arte moderna a biologia, passando por ciências, até cultura asiática, judaica, africana. Tem museu de tudo.

E como não falar da comida? Das ostras frescas que vem logo ali de Point Reyes, aos peixes pescados no dia ali na Baía, as patisseries que dão água na boca, a profusão de comidas das mais variadas etnias (vietnamita, árabe, burmanesa, coreana, chinesa, italiana, japonesa, mexicana). Junte essa variedade a uma cultura que valoriza a feira do bairro, os ingredientes locais, orgânicos, frescos. Eita que deu até fome.

A photo posted by Jojo (@mourajo) on

Tudo isso numa cidade que, sim, faz um friozinho e não tem lá muito verão, mas que está rodeada de possibilidades. Em uma hora dá pra beber vinhos nas vinículas de Napa. Em três dá pra estar esquiando em Tahoe, ou acampando no Big Sur, ou escalando uma montanha no Yosemite.

Mas, como em qualquer relação, a gente também teve nossos percalços. Descobrir um ao outro tem dessas coisas. A gente dá de cara com coisas que a gente ama e com outras que… nem tanto.

Tinha parque e museu, mas era longe dos amigos. E fazer amigos novos, amigos mesmo do peito, não é coisa fácil, demora um tempo. Tinha praia com leão marinho e golfinho, mas não tinha aquele calor que te faz ter vontade de se jogar no mar. Tinha comida burmanesa, mas não tinha nem um acarajezinho pra contar a história. Tinha a vista da Golden Gate, mas tinha um aluguel que, eu vou te contar, não era moleza.

Não é fácil ir morar na casa do crush sem nem conhecer ele direito. Morar fora (seja onde for) é para os fortes, para os de coração aberto e, mesmo assim, vai ter dias difíceis.

Eu tive a sorte de conseguir atravessar o continente na companhia do homem da minha vida. E quando eu ficava mal, ele ia lá e me levantava. E  quando ele ficava mal, era a minha vez de estender a mão. Confesso que se não fosse a nossa parceria cotidiana, eu não sei se teria aguentado. Tive a sorte também de, com tempo, fazer muitos amigos, desse tipo que vira família, sabe?

Mas a verdade é que esse ano e meio foi uma das melhores fases da minha vida. Mais do que me mostrar uma nova cidade, esse carinha chamado SanFran me mostrou mais coisas sobre mim e sobre o mundo do que eu poderia imaginar. Me fez rever as minhas prioridades, me fez traçar novos planos, me fez ter coragem de ir lá buscá-los (nada como uma cidade de empreendedores pra te fazer querer abraçar o mundo).

SanFran também me fez ter mais empatia. Entender, respeitar, admirar e celebrar as nossas diferenças. Uma cidade que ganhou por puro merecimento seu título de revolucionária. Revolucionou com o movimento hippie, revolucionou com a luta pelos direitos dos homossexuais, revolucionou com a tecnologia, com a inovação.

Tudo isso pra dizer que hoje o meu coração tá partido. Ontem foi o meu último dia morando nessa cidade que eu aprendi a chamar de casa.

Sim, estamos novamente nos mudando. Mas calma! Vou fazer suspense. Vim passar férias aqui no Brasil e só conto pra onde vamos quando eu embarcar pra lá no fim do mês. Enquanto isso, aguardo os palpites de vocês aqui nos comentários. Uma dica: não estamos voltando pro Brasil.  Mas já queria deixar registrado que, apesar do coração em frangalhos, estamos MUITO felizes e empolgados com a mudança.

Mas hoje eu não quero falar de futuro. Quero mesmo é tirar um tempinho pra curtir a minha fossa e dar o devido valor a esse tempo tão lindo que eu vivi.

Ontem, enquanto olhava o sol se pôr pela última vez ali atrás da Golden Gate e as lágrimas caiam volumosas e desavergonhadas dos meus olhos, tentava convencer a mim mesma de que a minha partida não era um término. Eu e SanFran estamos só dando um tempo. Um tempo que pode durar meses, anos, décadas. Mas um dia a gente volta um pros braços do outro, e aí vamos nos descobrir novamente. Ele e eu diferentes.

Enquanto isso, só tenho mesmo a dizer que te amo, SanFran. E obrigada por tudo.

A photo posted by Jojo (@mourajo) on

  • Adriana

    Vem pra New Zealand Jojo!! (eu sei que é do outro lado do mundo, mas vais amar!!)
    😉

  • Nicole Cardoso

    Chuto que é Buenos Aires, mas acho que chutei muito perto hahaha

  • Gabi

    Eu acho que voce vai pra NYC, mas se vier pra Suíça da um alô 😉 Boa sorte e siga arrasando e inspirando!

  • Márcia Palhares

    Oi Jojo…quando você mudou pra SanFran você viajou antes pra lá…acho que pra olhar apto, conhecer o bairro…lembro do post. Mas só falou quando mudou. Então acho que é NY…sua ultima viagem…:) Quem sabe pra conhecer o bairro, olhar apto…rsrsrs…me emocionei com o post…chorei lendo!! Bjooo

  • Jacqueline Patrocinio

    Ai, sua linda. Com um texto desses você deixa meu coração em padacinhos. Nao sei qual seu próximo destino, mas desejo que você conserve essa alegria de viver onde quer que você for.

    Muito sucesso na nova etapa da sua vida!

  • Pauli

    Que lindo texto! Senti cada uma da suas palavras! Aconteceu a mesma coisa comigo vindo de Buenos Aires para Sampa. E agora estamos nos despidindo já que temos um novo destino. Boa sorte e aproveite ao maximo suas ferias!!!

  • Cristina Cardoso Alves

    Texto lindo mas, de você, não se esperaria diferente, né? Vou chutar *Máiãmi* no bolão “next destination da Jojô”! bjs

  • Polyana Diniz

    Não li seu texto, senti seu texto!!! <3 Boa sorte e sucesso Jojo! E aposto em Londres!!

  • Simone

    Boa sorte na próxima fase!!! E to apostando NY, afinal aquela semana lá deve ter pode pra encontrar o novo lar!!!

  • Larissa Barbosa

    Eu sei bem o que é amar uma cidade que não é sua. Mas que faz parte do seu coração, belo texto e boa sorte em sua nova cidade para amar.

  • Paloma Mariz

    Ahhh, sei exatamente como vc se sente! To morando aqui desde Fevereiro e ja estou completamente apaixonada! A California mexe mesmo com a gente!
    Te desejo toda a sorte do mundo na sua nova empreitada!!!

  • Monique

    Que bom que você aproveitou enquanto pode essa oportunidade maravilhosa de morar em São Francisco. Já ouvi de algumas pessoas (dessas que viajam muito e sempre) que é a melhor cidade, ou pelo menos uma das melhores para se viver.
    Você tem razão, morar fora é para os fortes. Sair de casa já não pé fácil. Morar em outro país então… Mas a experiência pode ser maravilhosa, como parece ter sido para vocês. Felicidades na nova etapa! O meu palpite é que vocês estão se mudando para outra cidade dos EUA, como San Diego ou Boston. E por que não NYC? Já deu pra perceber que estou chutando! rsrs
    Beijos!!!

    • Gisele Moura

      Passei só 3 dias em SF e me apaixonei, trouxe uma echarpe de bicicletinhas, um símbolo dessa cidade incrível. Depois de 15 dias voltei com uma camisa que diz que a Califórnia é uma nação. E é mesmo, um outro país!
      Tbm! Suspeito o mesmo! NY!

  • Karine Ribeiro

    Lindo Texto. Eu, e acho que suas outras seguidoras, tbm fomos conhecendo aos poucos São Francisco com você, através do seus posts e snaps. Vou sentir saudades de SanFran também!! Boa sorte e vamos lá conhecer mais uma nova cidade. Aposto em Miami e seus coqueiros 😀

  • Lily

    Chorei Jojo, EssEff vai sentir sua falta! Eu pelo menos como leitora local com certeza!! Esse texto veio bem na hora certa, estou cogitando ir embora de SF tambem e vou ficar de olho na sua mudanca e na nova adaptacao ao seu novo ambiente (vou chutar NY tambem) e espero um texto de comparacao!
    Muito sucesso pra voces!
    XO
    Elia

  • Rebeca

    Lindo texto, Jojo! Sua evolução e seu aprendizado são visíveis – eu diria até palpáveis – desde sua ida a SanFran e sua decisão de criar o seu próprio trabalho. Quase chorei aqui lendo sua despedida, tão cheia de gratidão!

    Não vou tentar adivinhar pra onde você está indo, mas de uma coisa eu sei: vai ser lindo com certeza, porque você está carregando esse espírito leve, curioso, jovem, essa vontade de aproveitar a vida, de conhecer o novo, e isso poderia ser no Rio, SP, SF, Bahia, aonde for.

    E onde quer que você esteja com essa paz de espírito, será um “home sweet home”! Boas férias aqui no BR e boa sorte na próxima jornada – lembrarei sempre de pisar pela primeira vez nas minhas novas aventuras com o pé direito, graças a você! 🙂 Sucesso!

  • Renata Gennari

    Lindo post! Boa sorte na cidade nova!

  • Lorraine Faria

    Que texto lindo Jojô! foi demais conhecer um pouquinho de SanFran, mesmo que só pela telinha do computador com você! E muita boa sorte nessa nova jornada <3 um beijo!

  • Thereza

    me fez chorar, um dos textos mais lindos que ja li sobre SF!
    Vamo sentir tua falta!

  • Ana Borguezi

    Jojo, acredito muito que esses encontros felizes que nós temos com a vida, sejam lugares ou pessoas, é uma questão de autoconhecimento e de permissão. Quanto a gente mais se conhece, mais a gente se permite ser e estar feliz. É um acordo muito lúcido (e lúdico!) que a gente faz com o tempo. Explorar possibilidades é uma das maneiras mais genuínas de se abrir para o novo, de conhecê-lo além das pré-concepções. Enfim! Que a vida e você continuem se permitindo. Que você se permita ser cada vez mais feliz e realizada em qualquer cantinho desse mundão-de-meu-Deus que esteja a aportar. Um forte abraço! Ventura e aventura, minha querida!

  • Siloan Lima

    Que texto legal! Tudo que vc falou é verdade… Fiquei em Viena um tempo e senti tudo isso. E infelizmente o “homem da minha vida” não se mostrou tão da vida assim e apesar dos lindos parques, museus maravilhosos, passeios lindos, vinhos deliciosos, a saudade dos amigos e de tudo pesou forte. A falta de emprego idem, e cá estou de volta. A gente não perde nada, só ganha, se transforma, se reencontra, se descobre forte e valoriza ainda mais o que importa na vida.

  • Leila Diniz

    Chorei com o texto maravilhosamente escrito e bem sentido!

  • lly

    Amei o texto!

    Menina, tas vindo pra Londres?!
    Se for, me avisa para gente marcar um encontro.
    Sai do Brasil fez dois anos neste sábado, as vezes bate saudades, tem dias que não são bons, amizade faz falta, não é um lugar tão fácil de fazer amigos de verdade, pub não é o melhor lugar para isso, mas não me arrependo de forma alguma, a cidade tem seus defeitos, tem, mas tem parques, muita opções de lazer, muita vida. Sem falar da facilidade de conhecer outras culturas (indiana, turca, muçulmana, africana, asiática, o MUNDO todo está em Londres) e de viajar, como é fácil ir para outros países daqui, é um pulo.
    Me manda um email para gente conversar se vier para Londres mesmo. Como o teu marido tb é da área de tecnologia aposto 90% que é. Os outros 10% aposto no Canadá 🙂

  • Karise

    Eu aposto em NYC. Tem andado muito por la….rs

  • Shirley Santos

    Aposto em Canadá, Montreal !!!
    E vai ter que aprender a falar francês …
    Idioma romântico e charmoso !!!

  • Mylena Araujo Farias

    Com nosso companheiro ao lado realmente tudo fica mais fácil, todo canto é casa ao lado dele S2

  • Bárbara da Silva

    que demais! amo aventuras, também entrei em uma com o meu amor, não chegamos a mudar de país, mas mudamos de região e isso já foi bem difícil e desafiador. eu aposto que vcs estão indo pra NYC. tomara! vou amar USZ de lá.

  • Camilla Carvalho

    Eu chorei copiosamente (sim, só essa palavra consegue expressar o tanto) aqui. Que lindo texto, Jo. Quase que consigo ouvir sua voz, narrando cada momento. Eu torço por Sidney, acho que vocês tem a cara de lá! : )

    Beijos,
    http://www.mademoiselleparis.com.br/

  • Filipa Sampaio Nunes

    Amei e me identifiquei muito com o post. Sou portuguesa e moro há quatro anos no Brasil (aliás, fomos vizinhas há uns anos), mas antes morei nos Camarões, em Paris e passei umas temporadas em Madrid e Austrália. Amo conhecer novos lugares assim, de forma profunda, e criar relações fortes com eles.
    Boas férias e desejo o melhor para vocês nessa nova aventura!

  • Debora Zampier

    londres! londres! londres! (comentário em causa própria, me mudo semana que vem hehe)

  • Maria Angela Ribeiro

    Lisboa!

  • LaVi Gna

    Roma o Milano.

  • Lívia Cunha

    Milão? <3 Tô mudando pra lá amanhã com o maridón que também é publicitário. Imagina se fosse 🙂

  • Amanda Costa

    Que delícia de texto!!! San Francisco me parece ser mesmo uma cidade apaixonante. Eu tô louca para conhecer a Costa Oeste e morar lá por alguns meses. E tô louca pra saber qual vai ser sua próxima morada! beijo grande! 🙂
    http://www.ameninadafoto.com.br

  • anelise

    Curto tudo no Instagram, mas tenho que confessar que já tinha um tempo que eu não parava a rotina corrida pra ler o blog. Mas dei bobeira mesmo. Ainda bem que dá pra voltar desde onde parei pra ler e reler, quantas vezes der vontade. <3 Boa sorte na sua nova jornada, Jô. E super obrigada por dividir tudo com a gente, com esse seu texto que, mesmo depois de um ano na Terra do Tio Sam, continua cheio de bossa. 😉

  • Vanessa

    Que lindo Jojô <3

  • Lis Schwabacher

    Que lindo <3
    Eu aprendi a gostar de San Fran mesmo sem conhecer por sua causa! Boa sorte na próxima jornada!!