O meu guia pra uma Black Friday mais consciente
23 de novembro de 2016 POR Jojo COMENTA AQUI!

Sim, depois de amanhã é Black Friday.

A data surgiu nos Estados Unidos e rola todo no dia seguinte ao feriado de Ação de Graças. Historicamente, ela marca a abertura da temporada de compras Natalinas, mas ganhou fama por ser o dia em que boa parte das marcas oferecem descontos mais generosos.

Nos últimos anos, a Black Friday se tornou uma tática do comércio para se aquecer e garantir, ainda em Novembro, um bom desempenho de vendas.  Então, não nos enganemos, o objetivo da data é um só: fazer você comprar mais. Pra isso vale de tudo: investir em campanhas publicitárias milionárias com o gerente gritando que ficou louco, abrir mais cedo e fechar mais tarde pra dar tempo de você conseguir dar aquela passadinha marota antes ou depois do trabalho e até aumentar o preço dias antes só pra fingir que tá dando um descontão. Tudo pra gente gastar o nosso suado dinheirinho.

E é exatamente isso que me incomoda na Black Friday. Esse desespero pra fazer a gente, eu, você, o seu chefe, a sua diarista, a sua mãe aposentada e o seu primo rico, todo mundo gastar. E o pior: gastar sem pensar. Afinal de contas: é um dia. Um dia só. Uma oportunidade única. Agora ou nunca. O casaco tá pela metade do preço. Ali ó. Me-ta-de do pre-ço. Você mora em Salvador e não faz frio nunca? Mas tá pela metade do preço. Não é o seu tamanho? Ah, mas tá pela metade do preço. Você não ama essa cor? Mas  é METADE DO PREÇO!

A gente compra e sai FELIZONA da loja. Se sentindo a espertona.

“Cara, olha o quanto eu economizei!”

Sim, gastamos dinheiro em coisas que não necessariamente precisamos nem gostamos e vamos embora com a sensação de economia.

Dito isso, nada impede que você, pessoa esclarecida, analisada e vacinada contra pilantragem, aproveite essa Black Friday de forma inteligente. E aqui vão as minhas dicas:

1. PASSE UM TEMPO COM O SEU ARMÁRIO

Antes de qualquer coisa, antes de pensar em Black Friday, eu sugiro tirar umas horinhas, abrir o armário e fazer um raio-x dele. Saber o que tem lá dentro, cavar peças que estavam escondidas, se desafiar a fazer novas combinações. Isso te dá a oportunidade de, novamente, se apaixonar pelas coisas que você tem no armário e satisfazer um pouco desse anseio por coisas novas sem que gastar nadica.

blackfriday1

2. PLANEJE SUAS COMPRAS

Saber exatamente o que você quer ou está precisando antes mesmo de pisar em qualquer loja ou abrir qualquer site de compras é essencial pra não acabar comprando por impulso um troço que você não vai usar nunca. De nada vale você pagar metade do preço numa peça que nunca vai ver a luz do dia.

Portanto, faça, com antecedência, uma avaliação dura e racional das coisas que você quer. Vale saber a marca, tamanho, cor e até ir na loja experimentar. Isso vai te ajudar a ter foco no dia e não perder tanto tempo nas lojas correndo o risco de esbarrar em outras tentações.

blackfriday2

3. ESTABELEÇA UM TETO DE GASTOS

Já sabe o que quer? Agora é hora de decidir o quanto você quer / pode gastar. A ideia é trazer mais consciência sobre seus gastos, mesmo nesse dia maluco. Comprar uma coisinha com desconto aqui e outra acolá e mais outra ali pode, no fim das contas, gerar gastos altos que você não estava prevendo.

Por isso, já saia de casa sabendo quanto pode sair da carteira. A consciência prévia desse valor também vai te ajudar a pensar duras vezes antes de estourar o seu orçamento.

blackfriday4

4. NÃO PULE ETAPAS NO SEU PROCESSO DE COMPRAS

As lojas lotadas podem acabar te fazendo querer pular alguns passos do seu processo normal de compras. Por exemplo: longas filas nos provadores podem te fazer ficar sem paciência pra experimentar roupas. Minha dica: não caia nessa cilada. Experimentar peças é essencial pra saber que elas vão te cair bem, são confortáveis e vão ser realmente úteis no futuro.

Não quer enfrentar fila no provador? Vá a loja alguns dias antes e experimente tudo o que curte antes. No dia é só achar o tamanho que você já experimentou e ir direto pra fila do caixa (essa é mais difícil de evitar).

blackfriday3

5. PRIVILEGIE MARCAS LOCAIS E PEQUENOS COMÉRCIOS

Já que é pra gastar, vamo gastar com gente bacana? Tem um monte de marcas brasileiras incríveis (se não acredita em mim, olha aqui no nosso arquivo de Achadões) que merecem demais que mais e mais pessoas apostem nelas.

Além disso, marcas locais que produzem em pequena escala tendem a ser mais conscientes sobre sua cadeia de produção e seu papel na sociedade. Um exemplo lindo? Olha esse post da Flavia Aranha, marca de São Paulo:

Em tempos de Black Friday te convidamos para repensar nossas maneiras de consumir. O desejo do novo é legítimo e humano. Através do vestir nos representamos e direcionamos nosso estilo e identidade. Mas de quantas roupas precisamos no nosso guarda-roupa? Assim a gente lança nosso novo projeto: Circular – nosso negócio social através de um brechó online. Funciona assim: as clientes trazem à loja uma peça Flavia Aranha em bom estado – sem rasgos, manchas, etc. – e ganham descontos que variam entre 10% e 30% nas peças da coleção. Cada peça antiga devolvida dá desconto em uma nova. As peças arrecadadas com essa ação farão parte do nosso brechó online que será lançado em janeiro de 2017. 100% da renda gerada por esse novo negócio será direcionada para projetos socioambientais ligados aos grupos produtivos com os quais nos relacionamos: melhorias na infraestrutura, projeto de capacitação e investimentos em gestão sustentável serão nossas prioridades. A cada 3 meses a gente vai te contar por aqui todo o resultado desta ação: quantas peças arrecadamos, quantas vendemos e o que fizemos com esse dinheiro. A ação será lançada no dia 25/11! Amanhã postaremos por aqui todos os detalhes e regras para participação – fiquem ligados! #flaviaaranha #projetocircular #consumoconsciente #brechoonline #brecho #troca #noblackfriday

A photo posted by Flavia Aranha Ateliê (@flaviaaranhaloja) on

Fala se não dá mais gosto de comprar de gente assim?

Pronto! Agora já dá pra encarar a Black Friday com a cabeça no lugar e a garantia de boas compras.

 

 

  • Clarissa Vieira

    Adorei o post, Jojo! Concordo demais que dá gosto comprar de gente como o pessoal da Flávia Aranha, que faz um post desses! Que coisa mais linda nesse mundão de desperdício e consumo desenfreado. Amei a campanha! Euzinha aproveitei para comprar minha Adô Atelier sonhada, aqui das minhas Minas Gerais e também totalmente local! 🙂 Beijim, sucesso sempre!

  • Fernanda Barasuol

    Jojo, Black Friday aqui no Brasil tá só migué. Tem uma marca que estou namorando desde que você postou sobre ela aqui: a Helena Pontes. Hoje recebi e-mail anunciando um descontão pra BF. Fiquei super animada! Fui olhar a loja e tinham aumentado todos os preços! Teve coisa que passou de R$240 pra R$400. Já tinha reparado nessa prática em lojas grandes, mas ver até nas locais me deixou ainda mais desapontada e desconfiada.

  • Anna Carolina Bard da Silva

    Uma loja que eu já comprei duas vezes só na Black Friday e vale super a pena é a Adô Atelier, bolsas de couro…que eu sei que você tbm tem! hahahaa Então, o maior desconto deles é nessa data e vale super a pena. Adoro a loja!