A maravilhosa experiência da TROCA
12 de Abril de 2011 POR Jojo COMENTA AQUI!

Como vocês já devem saber, meu aniversário foi no sábado retrasado (depois de todo o alarde que eu fiz, fica difícil ter passado despercebido).

Agora pensem comigo: qual o melhor presente que uma louca abstinente pode ganhar?  E a minha resposta é: uma roupa errada.

A roupa errada é aquela que você não quer. Ela pode ser idêntica a alguma que você já tem, pode ser do tamanho errado, ter uma cor que você odeia, ou um modelo que não te favorece. A roupa errada é uma dádiva porque ela permite a TROCA.

Tem coisa melhor do que entrar numa loja e poder trocar? Me preenche por dentro.

Dito isso, preciso compartilhar a minha experiência de troca deste aniversário.

O pessoal aqui do trabalho sempre se junta pra dar um presente legal pro aniversariante da equipe. E como publicitário é mesmo suuuuper criativo, eles me deram um vestido da Zara (infâme? talvez… mas eu a-do-rei).

Nota-se que os meus coleguinhas não estão lendo o blog com a devida assiduidade. Eles me deram exatamente o mesmo vestido que eu usei no look do dia 8. Como se não bastasse essa gafe, o presente ainda era o dobro do meu tamanho (pra que chamar de gorda, quando você pode dar o maior tamanho da loja de presente pra pessoa?)

Enfim, nada disso importa! O que importa é que eu AMEI o meu presente errado e ontem, toda prosa, eu fui lá na Zara trocar.

Juro, fiquei 2 horas na loja. Eu disse DUAS HORAS!!!! (foi mal, o post tá cheio de caps lock, mas é pra dar uma idéia da tensão). Experimentei absolutamente tudo. Quis levar absolutamente tudo. Das coisas mais esdrúxulas às mais básicas.

No final das contas, consegui vestir uma camisa de força imaginária e fui até o caixa com uma ankle boot (se você está procurando uma, se joga lá, a minha foi super em conta) e um cardigan (by the way, o cardigan azul marinho que eu usei hoje).

O mais legal é que eu consegui me manter dentro do budget do presente (tive que dar 10 reais mas, lembrando que é quase impossível achar outra coisa que custe exatamente o mesmo preço que o presente, achei esse valor razoável). Fiquei feliz porque isso sempre foi uma coisa uber difícil pra mim. Eu sou daquelas que ao trocar alguma coisa acaba sempre gastando mais do que o presente tinha custado.

Enfim, valeu o esforço psicológico de me controlar. Acabei trocando o vestido repetido por duas peças que vão me ajudar muito esse ano, especialmente no inverno que se aproxima. Acho essa ótima dica pra quem precisa ir trocar alguma coisa e não quer enfiar o pé na jaca: pense no que você realmente precisa. A troca vai acabar valendo muito mais a pena se não for feita por impulso!