Dia 106
16 de junho de 2011 POR Jojo COMENTA AQUI!

Não tenho palavras para descrever o desfile de ontem da Osklen. Posso começar simplesmente dizendo que foi lindo. E isso já não faria jus.

A mistura de texturas, as costas nuas emolduradas por looks estruturados, os hot pants usáveis com a parte de trás mais compridinha, os detalhes em dourado, o metal marcando presença, não só nos acessórios, mas também na roupa, o casting maravilhoso de negras lindas e ruivos gracinha, o branco bombando de novo, as saias longas e fluidas com cintura alta. Amei, amei, amei. Quero tudo. Como faz, Brasil?

E a carinha da pessoa de feliz vendo o desfile com os amigos? Coitadinha da Dani que tava do meu lado ouvindo meus gritinhos de emoção toda vez que um look novo adentrava a passarela.

Ontem não deu pra twittar muito porque, não sei porque, o celular não tava pegando bem na sala de desfile. Mas hoje, eu trouxe a minha câmera bacanuda para conseguir tirar umas fotinhos mais legais do desfile em si (porque a minha cara vocês já vêem todo dia, né?).

E, como hoje tem desfile da Maria Bonita, resolvi que ía badalar na Bienal bem no clima da marca. Porque minimalismo é o máximo. Chique e contemporâneo no último.

Mas, como eu não me contento. Resolvi que dava pra ousar um pouquinho. Dar aquele toquezinho fashionista com um acessório que eu amo e que tem tudo a ver com um inverno de tons claros como está sendo esse.

O meu turbante de tricô vanilla estava parado no meu armário desde que eu o encontrei num brechózinho em NY. Eu amo turbantes e estava esperando uma ocasião bem invernal pra usá-lo – já que ele é de um tricô bem grosso.

Fiquei pensando se não estava indo de encontro à minha própria dica (de não usar coisas bizarras só porque é fashion week). Mas daí pensei:

1. Eu amo turbantes e uso cotidianamente (como vocês bem já viram).
2. Eu ví tanta coisa doida nesses dois dias em que estive presente no evento que acho que tenho direito a um turbantinho tão discreto

E, quer saber? Vamo ser feliz, inverno árabe na cabeça, minimalismo no corpo. E tá tudo certo.

Então, se vocês virem uma pessoa bem feliz de turbante na cabeça passeando pela Bienal, ou é o Dudu Bertholini (ele tem uns incríveis) ou sou eu mesma.

Créditos de hoje:

Conjunto (calça e regata de linho): Maria Bonita
Blaser: 284
Sapato: Urban Outfitters
Turbante: Hamlet’s Vintage – brechó em NY
Bolsa (que eu esqueci de tirar foto, mas é a mesma de ontem): Maria Bonita Extra