Dia 5
20 de Março de 2012 POR Jojo COMENTA AQUI!

Vamos ao fim de semana. Um post assim dois em um em plena terça-feira, pra gente lembrar com saudade do sábado e domingo.

Eu acordei no sábado meio gripadinha e, por isso, o ritmo do dia foi bem leve, com direito a tv e edredon logo de manhã, cinema à tarde e almoço de noite. Tem coisa melhor?
Tem! Fazer tudo isso montada num look hiper fofo que custou 29,90. Lembram do primeiro dia de compras? Da loja do vestidinho de bolinhas vermelho? Ela rendeu esse macaquinho fofo.
E aí, acho que vale a pena entrar num papo sobre dicas na hora de comprar coisas baratinhas. Sim, tem peças que valem um investimento. Peças clássicas, alfaiataria, essas coisas que você vai usar muito, super versáteis e que nunca saem de moda. Um blazer, uma calça social, uma camisa. São coisas que precisam ser bem cortadas, que precisam ter um material bom, que dure, porque o ideal é que você não tenha que jogá-las fora tão cedo. Mas tem outras coisas que não faz sentido investir uma grana. E que você encontra alternativas baratinhas e que vão fazer o mesmo efeito.
Mas, então, vamos aos truques.
Dica 1:
Se a roupa é super barata isso tem um motivo. Ou vários. Várias vezes, essas lojas mais baratinhas abrem mão de um design mais bacana. Mas, às vezes, um design bacana realmente não é necessário. É o caso de roupas mais larguinhas, menos ajustadas ao corpo e presas por elásticos, por exemplo. São peças que geralmente vestem da mesma forma independentemente de quanto você pagou por elas. Pode reparar nos brechós da vida. A mais parte dos vestidinhos que você acha em brechós são acinturados com elástico.
Dica 2:
Outro motivo pra preços bons pode ser a falta de acabamento. Botões mal colocados ou mal posicionados, por exemplo. Fique de olho nisso. Quanto menos complexa for a roupa, menos risco você corre do botão sair na segunda semana (e, geralmente, as opções mais baratex não vêm com botões extras).
Dica 3: 
Aproveite pra pagar pouco em peças da “da moda”, coisas que você sabe que não vai passar a vida usando. Peças estampadas, ou com cores específicas daquela temporada, ou com cortes não muito clássicos. Nada de comprar blazer, calça social, ou essas peças mais clássicas a preço de banana (há exceções, claro). Mas, via de regra, nessas peças chave do armário vale investir um pouquinho mais.
Por essas e outras, o macacãozinho em questão custou R$29,90 do meu bolso. E eu não investiria mais do que isso no bichinho. Mas que a gente vai aproveitar cada centavinho desses R$29,90, aaaaaah, a gente vai!
Para este sábado preguiçoso de sol, a idéia foi deixar o macaquinho um pouquinho mais no clima do outono com um blazer e a minha ankleboot de estimação.
E aí, pra finalizar, você capricha nos acessórios. Eu achei que o anel de coruja super combinou com o clima da estampa.
O óculos de grau foi daqueles detalhes que você decide usar depois que tá pronta. Olhei no espelho e pensei: muita perna de fora, acho que vou jogar um oclinhos nerd pra deixar tudo mais meigo.
E, pronto! Bonitinho e baratex,
Ah! E um adendo pras moças fofas que andam preocupadas com o meu bolso na volta às compras. Fiquem tranquilas, meninas. Tá tudo certo! Acho que esse mês a cota já foi. Até porque dia 02 de abril é o niver da blogueira que vos fala e ela tem muita fé de que azamiga vão ser generosas. hehehe
Créditos de hoje:
Macacão: Chemin – Rua Augusta 2558 (R$29,90)
Blazer: Zara
Ankleboot: Zara
Anel: camelô em NY
Pulseira: presente de viagem da mamãe
Óculos: camelô em Londres
Bolsa: tão véia que eu não lembro
Cinto: brechó em Buenos