Dia 50
9 de Maio de 2012 POR Jojo COMENTA AQUI!

Cês lembram que eu falei que na terça, no meio do feriado, eu tive que trabalhar, né? E cês lembram também que, nessa mesma terça, eu saí pra dançar a soltar a franga, né? Vamo combinar que já era de se esperar que uma pessoa que está presa dentro da agência por tantos dias consecutivos, usando roupinhas de trabalho, ouvindo músicas calminhas pra poder se concentrar, queira, no final de um feriado intenso, dar uma extravasada, right?

Foi exatamente isso que aconteceu. A pessoa abriu o armário no final do dia e pensou: qual a roupa mais extravagante que tem aqui? Ah tá, essa aqui. Então é ela mesma que eu vou usar. E assim surgiu a idéia de sair pra dançar com o casaco vintage e brilhoso mais lindo do mundo (e pra quem acha que roupa bonita não pode ser barata, engole essa: ele custou 50 reais – tudo bem, isso foi há uns dois anos mas ainda assim foi uma boa compra).

E que atire a primeira pedra a mulher que não tem uma calça que deixa a bunda mais bonita! Pois a minha é essa. Ok, não há lá muita bunda pra mostrar mas sempre dá pra ficar melhor do que o original de fábrica né, minha gente?

A cintura alta também dá uma torneada no corpo e ajuda a compor um visual mais tchutchuca até em mim que não tenho lá muita cintura nem muito quadril.

E, pra fazer o contraponto hi-low que a gente adora, entrou em cena a camiseta surrada.

Nos pés, um saltinho pra ajudar na postura, mas aquele saltinho na medida certa pra não deixar a gente morrendo de dor no fim da balada.

E aí a gente solta a franga sem pensar no amanhã. Cheia de brilho, como tem que ser.

Créditos da terça:
Calça: American Apparel
Blusa: herdada (como toda blusa podrinha deveria ser)
Casaco: B.Luxo
Sapato: Louloux