Dias 43 e 44
1 de Maio de 2012 POR Jojo COMENTA AQUI!

Queridas, obrigada pelas sugestões com a calça de segunda-feira. Adorei ouvir as opiniões de todas! Acho que vou começar mandando só fazer a bainha e aí, se enjoar dela com a cintura baixa, eu mando subir.

Daí que terça eu acordei morrendo de vontade de usar o meu blazer preto florido que parece um quimoninho. Eu não usava ele há um tempão por pura preguiça porque tinha lavado o bichinho e guardado ele sem passar. Aí todo dia acordava e cima da hora, olhava pra ele ali amassadinho e acabava optando por alguma outra coisa menos amarrotada. Mas na terça eu olhei pra ele e, de tanto o bicho ficar ali pendurado, acho que ele desamassou sozinho. Não houve dúvida.

Pra dar uma variada e entrar no clima do inverno, eu juntei o blazer com a calça polêmica da Zara. Ela é folgadinha sim e aí acho que é uma questão de estilo mesmo. Eu gosto de calças mais largas mas dá pra comprar um número menor e ela ficar mais justinha também.

E, por último, pra completar o clima de friaquinha que tomou conta de São Paulo nos últimos dias, a ankle boot com a calça dobradinha pra ela aparecer.

Daí, quarta-feira, eu estava num clima hiper excêntrico. Cês acordam assim de vez em quando? Querendo botar uma roupa louca? Querendo ir trabalhar de chapéu?

E, quando esses surtos acontecem, pra que censurá-los? São tão raros, vamo embarcar na onda, né?

E quão legal é montar um look inteirinho em torno de um chapéu?

O chapéu em questão era o marronzinho que eu comprei no primeiro mês da nova fase do blog, lembram dele?

Pois no meu dia excêntrico ele fez par com um desses vestidos acumula motivos pra gente se apaixonar. Primeiro, ele é levinho, mas tem as cores certas pra fazer parte de um belo guarda-roupa de inverno (com uma meia marrom e um sobretudo quem não aposta que vai ficar incrível?). Segundo porque ele é um achadinho lá da “Como Assim?”, uma feirinha que rola na praça Benedito Calixto aos sábados (olhando da Teodoro Sampaio, a feirinha fica do lado direito da praça) e na entrada do Shopping Center 3, na Paulista, todos os domingos.

E aí eu fiquei pensando, né? Eu acabei na “Como Assim?” super por acaso. Fui comprar ingressos de cinema com um amigo e me ví rodeada pela tal feirinha. E eu posso falar por mim, mas nunca prestei atenção nesses lugares. Mas não é que tem coisa bacana? Daí parei pra pensar e lembrei quantas lojas super bacanas não começaram em feirinhas. De cabeça eu já me lembro da Farm e da Espaço Fashion, as duas, nascidas nas feitinhas que rolavam no Jóquei lá no Rio. É que a gente tem uns preconceitos bobos, né? Então, na próxima feirinha, vá lá e dê uma futucada. Invariavelmente você vai encontrar uma peça bacana com um preço bem mais convidativo do que nas lojas de shopping por aí.

Pra combinar, a idéia era misturar mesmo. A leveza do vestido com a agressividade do coturno.
E, a quem interessar possa, eu não fiquei trabalhando de chapéu. Foi só pra ir e voltar mesmo.

E como não amar a estampa de passarinhos? Tem coisa mais linda?

Créditos de terça:

Calça: Zara
Camiseta: American Apparel
Blazer: Zara
Ankleboot: Schutz
Cinto: Marc by Marc Jacobs
Óculos: Asos

Créditos de quarta:

Vestido: Como Assim?
Cinto: brechó em Buenos
Coturno: Maria Filó para C&A
Blazer: Zara
Óculos: brechó em Buenos
Chapéu: brechó Augusta