O meu guia de Salvador
7 de novembro de 2012 POR Jojo COMENTA AQUI!

Como prometido, hoje vou falar sobre como foi o feriadinho em Salvador.

Mas aí me deu uma vontade de extrapolar essa coisa de moda e falar um pouco sobre a minha cidade.

Não sei como é pra vocês. Mas tenho essa sensação de que, quem não mora onde nasceu, vira e mexe sente vontade de falar de casa. Quase como uma forma de se redimir por ter ido embora, sabe? Ou como um jeito de se sentir mais perto.

E eu faço isso muito com o Rio. Falo muito dele. Um pouco por eu me sentir tão carioca quanto baiana (e o povo até confunde mesmo). Muito por estar sempre por lá e morrer de saudade toda vez que eu tenho que pegar o avião de volta no Santos Dummont.

Mas esse fim de semana, o oxente voltou pesado. E quando eu me peguei no “Véi, a praia tá bala hoje.” eu entendi que precisava falar um pouco de Salvador.

Então, vou aproveitar esse momento pra falar sobre as coisinhas que eu amo por lá. E quem sabe isso não inspira vocês a darem um pulinho lá também um dia desses.

Vamos por ítens? Prometo tentar sair dos pontos turísticos clichês (mas não garanto que conseguirei).

1. Praia
Salvador é cheia de praias, mas vale a pena se informar pra ir direto nas mais bacanas. A minha preferida é a praia do Porto da Barra. Ela fica ali pertinho do Farol, de frente pra Baía de Todos os Santos (o que faz com que o mar ali na frente seja mais calminho do que o das demais praias que são viradas pro mar aberto). Além disso, ela é pequenininha, aconchegante e um dos points da galera mais bonita de Salvador.

2. Acarajé
Antes de falar de comida baiana de uma forma geral, vamos falar sobre um ítem específico que merece atenção. Só de pensar em acarajé juro que tenho vontade de entrar num avião e aterrissar no Rio Vermelho. É lá, no largo do Rio Santana, na barraca da Dinha, de frente pro mar e do ladinho da casa de Yemanjá, que você encontra o verdadeiro acarajé. Pra quem nunca pediu um acarajé na vida, vale optar por uma porção cortadinha no prato com todos os ingredientes separadinhos (toda baiana em Salvador faz isso, é só pedir): vatapá, salada, camarão, caruru e um pouquinho de pimenta (estamos na Bahia, então vá com cuidado). Assim, você consegue degustar cada um dos ingredientes e entender quais os que você gosta mais ou menos.

Outra coisa: acarajé tem que ser quente! Daqueles saindo do óleo de dendê! Portanto, peça sempre pra baiana fritar o seu na hora. Vale a pena tanto pela crocância, quanto pelo sabor.

O melhor horário pra ir? Definitivamente no happy hour. Dá pra pegar uma mesinha ali na praça, pedir uma cerveja e apreciar o vai e vém do mar e das pessoas na hora mais fresquinha do dia.

3. Comida
Ok, agora que esclarecemos a questão acarajé, podemos ir pra comida de verdade. Aqui poderíamos entrar em muitos tópicos. Afinal a culinária na Bahia hoje não se restringe à comida típica. Em Salvador você encontra restaurantes excelentes de culinária contemporânea com influência de vários lugares do mundo. Mas eu vou falar um pouco sobre isso mais pra frente. Por enquanto, vamos falar de moqueca? Todo turista em Salvador deveria comer uma boa moqueca. Então, se está na cidade não perca tempo. Minhas recomendações para uma boa moqueca são:

Yemanjá: super tradicional, é parada obrigatória de qualquer turista que se preze. O mais legal é que o povo local também adora (de tão boa que a comida é). Meu preferido é a moqueca de camarão com polvo acompanhada de arroz branco, farofa de dendê e pirão. Tudo servido por moças lindas vestidas à caráter.

Mistura: ele fica lá em Itapuã, longe do barulho e dos prédios altos. Ambiente super agradável e cardápio finíssimo figurando frutos do mar sempre fresquinhos.

4. O melhor pôr do sol
Eu sou tarada por finais de tarde especiais. Tem alguma coisa melhor quando se está de férias do que sentar em um lugar gostoso pra assistir o pôr do sol? Pois bem, em Salvador, esse lugar se chama Solar do Unhão. O Solar que fica de cara pra Baía de Todos os Santos, abriga hoje o Museu de Arte Moderna de Salvador que, por si já vale a visita. Mas o que encanta mesmo é a arquitetura colonial e o restaurante à beira mar. Lugar perfeito pra assistir ao sol se pondo ali atrás da Ilha de Itaparica.

5. O melhor jantar romântico
Jantar romântico na Bahia tem que ser olhando pro mar. Ouvindo as ondas. Então, vos ofereço duas dicas, uma coladinha na outra:

Lafayette: fica dentro da Bahia Marina. O local que reúne 8 dos melhores restaurantes de Salvador, mas o que faz do Lafayette especial é a localização. Ele fica em cima do mar. Em cima. 🙂 Fora o excelente cardápio de caipirinhas com frutas locais.

Amado: é O restaurante. Fica ali pertinho do Mercado Modelo e tem uma vista deslumbrante da Baía. Fora o cardápio enlouquecedor que mistura ingredientes baianos em pratos super originais. Atenção: esse aqui é caro! Ou seja, guarde para um dia bem especial!

6. Passeio imperdível
O aeroporto de Salvador fica no inicinho de uma estrada chamada Estrada do Coco. É através da Estrada do Coco que você chega a todas as praias ali do Litoral Norte. Imbassaí, Guarajuba, Vilas do Atlântico e, a minha preferida, a Praia do Forte. A Praia do Forte é um vila hiper fofa, com cara de vila de pescadores, com charme de balneário chique. Cheio de restaurantes, lojinhas e pousadas charmosas. É lá também que fica a sede do projeto Tamar (aquele que salva as tartaruguinhas). De carro, a ida à Praia do Forte demora uns 40 minutos pra chegar, mas dá pra ir de ônibus do aeroporto numa boa. Quando estiver por lá, não deixe de ir comer um bolinho do peixe no Souza (o restaurante que fica dentro do Projeto Tamar, na beira da praia) e aproveite pra dar um oi pras tartaruguinhas.

Bem, acho que já tagarelei o suficiente.

Agora, ao look ícone dos passeios em Salvador? A saiota de ontem e uma pólo fofa, chique e super prática.

E, pra tudo ficar ainda mais aristocrático, maxi óculos do momento. O legal é que, num look tão básico, os óculos realmente fazem uma super diferença.

Pra finalizar, flagra de momento mãe e filha:

Bem, espero que vocês tenham gostado do meu guiazinho baiano. E quem tiver mais dicas legais, fique a vontade pra compartilhar aqui também!

Créditos:

Saia: Topshop
Blusa: AMP
Anéis: Asos
Óculos: Prada
Bolsa: Lojinha na Praia do Forte