O frio está entre nós
25 de julho de 2013 POR Jojo COMENTA AQUI!
Vou falar uma coisa pra vocês, viu. Eu queimei a língua num grau que vocês não fazem ideia. Fiquei falando por aí que esse tal de inverno não tinha dado as caras, e que São Paulo já foi mais gelada, e que ainda não tinha rolado nem um diazinho pra fazer fondue em casa esse ano. Pois é. Daí olha eu saindo de casa hoje:

Jamaica abaixo de zero feelings (pessoas que não viveram a Sessão da Tarde nos anos 90, façam o favor de alugar).

Pois bem, sentindo o frio polar entrar pela frestinha micra que deixei aberta na janela, tomei a decisão de investir num look com camadas (até porque, pra minha sorte, os casacos mais pesados do armário estavam ou na casa do boy ou estão rodando por São Paulo dentro de um ônibus – pois é, não quero me alongar nessa história, mas eu estava jogando Candy Crush e perdi o ponto em que eu precisava descer, saí afobada do busão e larguei o meu casaco mais quentinho lá dentro).

Se vestir em camadas parece fácil. Mas, a medida que o frio aumenta, e, consequentemente, aumenta também o número de camadas, o negócio vai ficando mais complicado. A dúvida é: como adicionar camadas pra ficar quentinha, mas não acabar parecendo uma bolinha fofa, daquelas que cai no chão e quica?

O look de hoje tem 4 camadas na parte de cima (eu não sinto muito frio nas pernas, então uma meia calça fio 80 e uma saiota já resolveram). A idéia pra não ficar volumoso demais foi:

1. misturar camadas leves com camadas mais pesadas: vesti uma camisetinha embaixo de tudo. Depois uma camisa social, um moleton de lurex mais grossinho e, finalmente, um tricô listrado. Por mais que você não acredite, essas peças mais finas embaixo fazem toda a diferença pra manter a temperatura do corpo quentinha.

2. misturar peças com texturas e proporções diferentes. O charme do look de hoje está em, justamente, deixar a estratégia das camadas bem aparente: a camisa social com a golinha e a barra à mostra, o moleton com a manga pra fora do tricô. Pra assumir mesmo as camadas.

Eu não sou das mais friorentas, mas ainda dava pra adicionar um sobretudo preto nessa mistura tranquilamente. O que é legal é que o look camadas quebra um pouco aquela ideia de que, pra sair no inverno, tem que sair fantasiada de iglu, tipo assim:

A ideia é justamente tentar novas maneiras de ser gatinha no inverno (sem parecer um bonecão de neve).

Meninas do Sul, não me matem, sei que vocês tão passando um perrengue por aí, mas estou falando da minha realidade paulista do momento. Juro que acho que não tenho nem roupa pra me vestir nesse invernão sulista, então, adoraria receber dicas de como estão se virando abaixo de zero, vou ficar super feliz. Portanto, mandem fotos ou historinhas pra mim (o email é blogumanosemzara@gmail.com) e eu compartilho aqui com todo mundo. Que tal?

Créditos:

Meia calça: Lojas Americanas
Saia: Andrea Marques
Camiseta embaixo de tudo: H&M
Camisa social: Turquesa
Moleton de lurex: COS
Tricô: Zara
Bota: C&A
Óculos: ZeroUV
Batom: Diva da MAC