Vegas, baby.
29 de dezembro de 2013 POR Jojo COMENTA AQUI!
Gente! Como que cês tão? Natal foi bem? Foi lindo? Foi gordo? Foi família? O meu também.Eu fui pro Rio crente que ía dar praia e cheia de biquini na mala. O tempo ficou feio e eu continuei branca, mas agarrei os meus sobrinhos de montão e comi torta de nozes com baba de moça do café da manhã ao jantar sem parar (ainda bem que não deu sol mesmo e eu não tive que expor a minha figura roliça na praia).

Mas daí que, assim que o Papai Noel partiu rumo às suas férias, eu também parti para outro destino. Veja bem. Foram preparadas duas malas para este recesso de fim de ano: a primeira cheia, mencionada anteriormente, era pequenina e cheia de biquinis e roupas fresquinhas para o Natal no Rio. A segunda, beeeem maior e recheada de roupas quentinhas para um merecido (e ansiosamente aguardado) final de ano nos States com direito a três cidades: Las Vegas, Miami e Orlando. Cês não têm ideia, tô que nem pinto no lixo.

Então vamos ao que interessa: Vegas, baby.

Eu já tinha vindo à Vegas uma vez, há uns 4 anos atrás. Na verdade, tinha ido pra Califórnia e demos uma esticadinha de carro para conhecer a cidade, mas ficamos só dois dias e não deu pra ver muita coisa além de uns dois hotéis e aquele show famoso do Cirque du Soleil sobre os Beatles (se chama Love e é must see de Vegas, recomendo até dizer chega).

Dessa vez, a ideia era abrir um pouco mais os horizontes. Pra quem não conhece, Vegas é uma cidade no meio do deserto, em Nevada, ali do ladinho do Grand Canyon. Só isso já faz valer a visita. Chegar à cidade de avião ou de carro, passando pelo deserto e começar a ver surgir os hotéis gigantescos e as luzes neon que nunca se apagam é, por si só impressionante.

Daí, você chega na cidade e se hospeda em um dos inúmeros hotéis da Las Vegas Strip, a avenida principal que concentra praticamente todo o movimento turístico da cidade. Chegando no hotel, você descobre que nele tem tudo: cassinos enormes, restaurantes estrelados, shoppings. Tudo fechado (e alguns com um céu pintado no teto) pra você perder completamente a noção do tempo e jogar (ou gastar) sem ter hora pra sair.

E é justamente passear pelos hotéis que vai consumir boa parte do seu tempo aqui em Vegas. Os mais legais são verdadeiras atrações turísticas temáticas. O Venetian, por exemplo, tem um shopping que imita Veneza, com direito a um rio artificial passando por dentro onde você pode andar numa gôndola de verdade. Já o Caesar’s Palace, tem Roma como inspiração, com direito à gladiadores andando pelo cassino e um “coliseu” que abriga os shows mais concorridos de Vegas.

Mas, no nosso primeiro dia em Vegas, a gente resolveu fazer um roteiro alternativo. Seguimos a strip para o sentido oposto ao dos hotéis, na direção da Las Vegas mais antiga. A 15 minutinhos de táxi da muvuca, chegamos na frente da Gold and Silver Pawn Shop, a mais famosa loja de penhora da cidade (tem até um reality show que é gravado dentro da loja). Como a cidade vive de jogo, Vegas tem um monte de lojas onde você pode penhorar bens e conseguir mais dinheiro pra continuar jogando. Pra quem não joga, isso significa um monte de lojas com artigos bem inusitados pra comprar.

A gente não conseguiu entrar na Gold and Silver porque a fila era enooorme. Mas seguimos adiante na rua e, logo do ladinho, no mesmo quarteirão, encontramos uma loja de antiguidades cheia de cacarecos bons de fuçar. Acabamos levando pra casa um calendário de 1957 com uma foto da Marilyn Monroe que vai ficar bem bonita na parede lá de casa.

Outra coisa legal de bisbilhotar por ali são as capelas de casamento. Uma atrás da outra e sempre com limosines brancas paradas so lado deixando ou levando casais dos mais diversos (a gente viu velhinhos, casais jovens, gays, dá vontade de passar o dia na frente das capelas observando o entra e sai).

As fotos de hoje eu tirei ali do lado da loja de antiguidade que falei. A ideia do look era ser confortável pra andar, mas um tiquinho excêntrico pra fazer justiça à cidade. Uma coisa importante: praticamente a minha mala toda é PB, com cinquenta tons de cinza no meio do caminho. Achei esse o jeito mais fácil de conseguir trazer menos coisas e ir combinando tudo (especialmente bota e bolsa – pasmem, eu trouxe uma bolsa só). Então, hoje, começamos no PB: calça preta e tricô de listras, a definição do básico.

 

O toque excêntrico ficou pro turbante mostarda que, além de ter dado todo um charme a mais, teve a função de manter a minha franja em ordem durante o dia todo.

Pra finalizar, dica de compras do dia. Depois de passear pelas capelas e lojas de antiguidade, pegamos um táxi e fomos pro South Las Vegas Premium Outlet, que fica ali do lado. Tem TODAS as lojas bacanudas e ótimos preços (especialmente essa época do ano – tinha promoção em cima do preço de outlet). Eu fui super contida, mas consegui arrematar dois óculos Oliver People’s por 39 dólares 🙂

É isso, gente. Amanhã tem mais Vegas. Quem tiver dicas de alguma das cidades do roteirinho (relembrando: Vegas, Miami e Orlando), comenta aqui embaixo ou posta no instagram pra @mourajo. Como diz o Fábio Júnior: brigaduu!

Créditos:

Calça: Zara
Tricô: Urban Outfitters
Turbante: Urban Outfitters
Bota: Urban Outfitters
Bolsa: Renner
Colar: Q-Guai
Óculos: Ray Ban
Batom: Ruby Woo da Mac