Verão selvagem
18 de dezembro de 2013 POR Jojo COMENTA AQUI!
Gente! Nunca que eu ía imaginar que ía ser tão difícil achar um lugar bacana pra fotografar na casa nova!
Eu e o boy quebramos a cabeça pra tentar achar um lugar que combinasse todos os elementos que funcionavam tão bem na casinha antiga: luz natural, fundo neutro, distância certa pra câmera conseguir pegar o look todinho. Mas sempre ficava faltando alguma coisa.
Ainda estamos trabalhando em soluções pra isso. Afinal, nada como acordar e conseguir se arrumar com calma, sabendo que o “estúdio fotográfico” tá ali prontinho esperando. Ou, no meu caso, acordar atrasada, se arrumar correndo e conseguir fotografar mais rapidinho ainda.
Enquanto a solução não chega, consegui acordar mais cedo hoje, me arrumar e sair pela minha nova rua em busca de um muro que não fizesse tão feio nas fotos (já tava me vendo caindo lá na Shame no BG do dia). Acabamos achando uma rua de vila com chão de pedra e muro de plantas e eu fiquei feliz que acabou não ficando bizarro.
Explicada a complexa situação do cenário diferente de hoje, vamos à vestimenta escolhida para essa ardente semana de dezembro (quem não tá sentindo calor aí, levanta a mão)?
O briefing do dia era um look pra ir pro trabalho que pudesse sobreviver com dignidade ao dia de trabalho e chegasse ainda bonitão no evento natalino das amigas à noite. Noite da mulherada, sabe? Que você sai pra ir pra um barzinho, tomar uns bons drinks, fazer o amigo secreto e não ter hora pra voltar de tanto papo que surge pra jogar fora.
Queria uma coisa que fosse confortável, divertida e gatinha (evento de final tem câmera. Se tem câmera, tem foto. Se tem foto, vão instagramar. Se vão instagramar, vai ficar pra posteridade. Se vai ficar pra posteridade, tem que tá gatinha). A solução pro confortável foi optar por um conjuntinho ao invés de um vestido (ah, dá pra se mexer melhor, né?). Pro divertida, a ideia foi investir no look total oncinha, delicada, porém, ainda assim, animal print. E, por fim, o gatinha veio com o tchaaaaan do decote nas costas. Selvagem, minha gente. Lady, porém selvagem.

Eu amei essa história de conjuntinho. Achei tão cheio de possibilidades! Aguardem mais posts em breve com variações da saia onça/blusa onça com outras peças.

Daí a bolsa foi dessas coisas que a gente esbarra na vida e acha que foi feita pra gente. Eu encontrei ela lá no Enjoei ao vivo que rolou tem umas duas semanas (se você não ficou sabendo dela, se inscreve lá no Enjoei que eles mandam emails super fofos avisando sempre que tem evento e novidade).

Eu cheguei lá e fiquei super impressionada com a quantidade de coisa lindeza que tinha. Mas aí veio a Lud (que trabalha lá no Enjoei e já tá cansada de saber das coisinhas que eu gosto) e me puxa de lado tirando totalmente a atenção do resto da loja: “Jô, achei uma bolsa aqui que é a sua cara. Aposto que você vai querer. Coisa chique.” Pra encurtar a história: amei, levei e tá ela aqui no post de hoje.

Por fim, como não queria desmontar ao longo do dia, optei por colocar a franja pra trás e dar aquela segurada com laquê, o que acabou também deixando os meus branquinhos mais em evidência (semana de Natal, sabem como é? Tá dando tempo de resolver a vida não, gente! Tive que priorizar a depilação ao retoque da raiz).

Por hoje é só. Amanhã tem mais post à luz do dia.

Créditos do dia (gente, tinha esquecido de postar os créditos!!!)

Conjunto: Lee Loo
Bolsa: Marni no Enjoei
Óculos: Ray Ban
Sapato: Arezzo