Rio, isso é maldade.
13 de Janeiro de 2015 POR Jojo COMENTA AQUI!
Ô, Rio de Janeiro, isso que cê faz comigo é maldade! Toda vez que eu venho te ver, você judia de mim desse jeito!E nem vem me dizer que a vida é assim. Que amor de verão é feito pra acabar no auge, pra gente ficar lembrando daqueles momentos juntos e sentir voltar na boca o gosto do que não foi mas podia ter sido.

A gente sabe que o nosso amor já vem de outros Carnavais. Na verdade, vem do inverno de 2002, quando, depois de idas e vindas, a gente resolveu morar junto. Foi nesse inverno, sentindo o vento fresco soprar na praia de Ipanema, que eu me apaixonei por você de verdade.

Aí veio o verão e, mesmo pegando o busão sem ar-condicionado pra ir pra faculdade, eu já tinha me entregue ao nosso amor.

Então, não me vem com essa de que você pode me tratar assim, de qualquer jeito. A gente tem história.

Mas tudo bem, com você, eu sou mulher de malandro. Você me maltrata e eu te ligo no dia seguinte, te chamando pra sair. Não foi, nem vai ser a última vez. Sabe por que?

Porque você me deixa solta, me faz sambar, sentar na calçada às 3 da manhã, fazer amigos onde quer que eu vá. Você me faz não ter preguiça de correr, subir ladeira, suar. Você me faz ter pressa em viver, mas só em viver. Nas outras coisas todas, você me faz ter calma. Você me faz soltar os cabelos e botar a barriga de fora e depois prender os cabelos de novo porque eles estão salgados do mar e a vida não espera ir pra casa se arrumar de novo.

Ô Rio, eu só te peço que tenha um tiquinho de piedade de mim. Da próxima vez que a gente se encontrar, por favor, guarde as suas maravilhas para a minha chegada e, quando eu partir, vê se tenta ser um pouquinho menos deslumbrante.

É, pessoal, assim chegamos ao fim da nossa temporada carioca. De volta à São Paulo, de volta à porta amarela. 2015, tamos aqui!

Amanhã voltamos com a programação normal (e sempre especial hehehe) de posts.

Tags: