Semana do blazer branco: dia 01
7 de Abril de 2015 POR Jojo COMENTA AQUI!
Minha gente, que coisa louca que é começar, né?Com essa mudança pra cá, me sinto recomeçando em tantos aspectos. Começando uma casa nova. Começando uma rotina nova. Começando um trabalho novo.

A casa ainda está vazia. Não tem porta amarela, nem parede de tijolo, nem quadros fofos pendurados. Só bege. Tudo bege. E aí tem entra um novo começo. Quem se acostuma com uma porta amarela, jamais volta pra parede branca.

A beleza de um novo começo é que ele dá margem a novas ideias, essas que nascem da urgência do  improviso. Tipo o fundo da foto de hoje (e que deve render um tempinho).

A verdade é que eu queria botar um papel de parede aqui na sala. Trouxe um lindo que habitava a minha casa lá em São Paulo e tinha sobrado um rolo. Cheguei aqui, achei o cantinho perfeito pra ele e… não pode pendurar, o proprietário do apê não deixa. Mas, como eu moro em São Francisco, mas sou brasileira e não desisto nunca, catei fita crepe e colei os pedaços de papel de parede, um juntinho do outro, numa área grande o suficiente pra servir como nosso pano de fundo pras fotos. Ficou tosco na sala? Ficou. Mas ficou lindo nas fotos? Com certeza.

Então vamos a elas, mas, antes, há de se explicar. Falei procês que tava com uma saudade DANADA de semanas temáticas e uma das coisas que eu mais andava sentindo falta eram as semanas de uma peça só. Sabe essas em que a gente pega uma peça e desdobra ela em um monte de jeitos? Entonces, essa semana a gente vai explorar jeitos inusitados e divertidos de usar o blazer!

Eu confesso ter escolhido o blazer por uma razão meio egoísta. A verdade é que o clima aqui em São Francisco anda propício: um sol com friozinho que pede uma camada a mais. E é aí que ele entra. A camada a mais ideal pra agregar elegância e calorzinho pra vida.

Pro desafio, escolhi usar o meu maxi blazer branco, simplesmente porque acho o comprimento dele bem desafiador e queria brincar com isso. Então, vamos ao primeiro look.

Como falei, a ideia dessa semana é sair da caixa e pensar em jeitos inusitados de usar o blazer. De uma forma geral, o blazer sempre foi associado a formalidade, portanto, resolví começar combinando o bichinho com o item mais informal de que se poderia ter notícia: a jardineira jeans.

Escolhidas as duas peças principais, montar o restante do look se resumiu em tentar encontrar peças que conseguissem equilibrar a balança entre formal e informal: camisa abotoadinha e cabelo preso partido no meio pesaram do lado formal, e óculos redondinho azul e carteirona listrada pesaram do lado fun e informal.

E, no fim, até o sapato entrou na brincadeira do equilíbrio entre esses dois hemisférios: oxford (arrumadinho), com dedinhos de fora e unhas vermelhas (divertitinho!).

Pronto! Look de segunda da nossa semana do blazer: check! Faltam 6!

Créditos:

Blazer: MNG
Jardineira: Forever 21
Sapatos: Eva vs Maria
Camisa: H&M
Carteira: lojinha de museu em Tóquio
Óculos: Zara