Um novo UASZ
2 de Abril de 2015 POR Jojo COMENTA AQUI!
Aniversário pra mim é tipo um ano novo que acontece só pra você. Um momento de refletir sobre a vida, celebrar conquistas, agradecer pelos aprendizados e traçar os planos pro ano (de vida) que está chegando.Como boa parte de vocês deve saber (até porque eu já dei o teaser no início da semana), hoje é o meu. Mas teve um outro aniversário bem importante pra mim que aconteceu (quase) exatamente há 1 mês. No dia 03 de Março de 2011 nasceu o Um ano sem Zara, esse blog aqui que mudou a minha vida.

Hoje eu faço 31 e ele faz 4. Eu, uma recém balzaca. Ele, até ontem um bebê, hoje uma criança.

Com tudo isso, todas essas mudanças de fases no Super Nintendo da vida (olha eu entregando a idade de novo), a gente vai amadurecendo e aprendendo a escolher com mais consciência os nossos caminhos. E esse ano, pra mim, é um ano de novas escolhas (falei que ia ter novidade essa semana, então pre-pa-ra).

A primeira é óbvia e, se você ainda não percebeu, olha aí em cima no header: o UASZ mudou de cara. Esse foi o meu presente de aniversário pra ele. Uma maquiagem nova, mais criativa, mais solta, mais inspiradora, mas igualmente clean, igualmente fácil de ler.

Mas a mudança de cara marca uma mudança ainda maior, uma mudança em mim (que, claro, desemboca numa mudança aqui). Depois de 4 anos tentando trabalhar em agência (de 9 da manhã às 9 da noite) e escrever o blog (tudo ao mesmo tempo agora), eu aceitei ouvir uma pulguinha atrás da orelha que me atazanava há um bom tempo.

A verdade é que, tentando melhorar a minha maneira de consumir, eu mudei a minha maneira de compreender a moda.

Durante muito tempo eu me senti refém da moda. Seja por querer coisas que estavam fora do meu alcance (e que mesmo assim eu ia atrás e gastava o que não podia). Seja por aceitar padrões de beleza e de comportamento que foram ensinadas pra mim e que não necessariamente combinavam com quem eu sou.

E se tem uma coisa que eu posso falar desses 4 anos de UASZ foi que eles foram libertadores. Dizem que a necessidade é a mãe da criatividade. Eu diria mais: a escassez foi a mãe da inspiração. O UASZ me mostrou que moda não deve ser uma doutrina que a gente tem que aprender. Nem um manual de conduta que a gente precisa seguir.

A MODA DEVE SER UMA FERRAMENTA QUE NOS AJUDA A EXPRESSAR
QUEM CADA UM DE NÓS É.

E, pra ajudar a gente a se expressar, ela não precisa ser cara, nem precisa ser a do momento.

Cada dia mais, eu entendo que o meu papel aqui no UASZ é mostrar diariamente como a moda pode ser mais amiga, mais acessível, mais parceira das nossas vidas. E, cada dia mais, quebrar as regras que ela nos impôs e estabelecer as nossas próprias regras (cada um com as suas), que também estarão aí pra serem quebradas quando a gente bem entender.

Tô divagando? Pode ser. Tudo isso é mesmo pra dizer que o UASZ vai crescer. Vai ter mais conteúdo, vai ter mais parcerias com gente bacana e que vai trazer outros pontos de vista pra cá. Vamos falar mais, conversar mais, trocar mais. Tudo isso mantendo a alma do que trouxe a gente até aqui: moda simples, divertida e do dia a dia.

Por conta de tudo isso, eu resolvi tirar um tempinho da minha vida de publicitária pra me dedicar a esse filho que eu botei no mundo. Uma decisão difícil porque significa abrir mão (pelo menos por um tempo) de uma série de conquistas profissionais que me custaram muito esforço pra alcançar (incluindo, o meu salário que, até ontem, era quem pagava as minhas contas). Mas a verdade é que preciso me dar a chance de tentar fazer com que o UASZ se torne um verdadeiro movimento por uma moda mais democrática.

Algumas perguntinhas que vão surgir e eu já quero responder:

“Jô, você não vai ficar entuchando jabá na gente a partir de agora né?”

Não! A política de publicidade no blog continua exatamente a mesma. Transparência não tem meio termo. O que é post patrocinado é post patrocinado é tá lá escrito no título do post. O resto eu posto porque gosto mesmo e não porque ninguém mandou de presente.

“Jô, você não vai virar madame e ficar postando aquelas fotos no salão de beleza o dia inteiro não, né?”

Não! Eu não tenho a menor vocação pra madame e não gosto de salão. Vou quando tem que ir e, mesmo assim, eu protelo até não dar mais (vide minhas raízes que vivem brancas).

“Jô, vai continuar tendo look do dia que a gente pode usar de verdade ou você vai começar a usar só roupa chique ou despojada demais que não dá pra ir trabalhar?”

 

Vai continuar tendo look do dia e eles vão continuar sendo looks de gente como a gente (até porque o armário continua o mesmo). O que vai melhorar é que vai ter mais frequência, mais semanas temáticas (tô com tanta saudade delas), mais ideias de como reutilizar as peças. Enfim, mais do que a gente já adora.

Dito isso, eu espero, de todo coração, que vocês me acompanhem nesse novo momento (como me acompanharam em tantos até agora). Da minha parte, eu prometo que esse lugar jamais perderá a sua essência e a sua verdade.

Por fim, eu queria agradecer a cada um de vocês que entra aqui ou segue o blog seja lá como for. Vocês mudaram a minha vida e esse é o melhor presente que vocês poderiam ter me dado.

 

Tags: ,