A primeira (de muitas) visitas a Yosemite
28 de Maio de 2015 POR Jojo COMENTA AQUI!
Eu sei que eu falei que ia postar ontem sobre Yosemite, então já vou começar me desculpando pelo atraso. A verdade é que é difícil colocar esse lugar em palavras.Cês sabem que eu adoro viajar. E sempre que posso eu dou uma fugida pra conhecer um lugar novo. Quando a gente decidiu vir morar aqui em São Francisco, um dos motivos que fez com que a gente ficasse bem animado foi o fato da cidade estar rodeada de lugares legais pra visitar.

Mas a verdade é que, de todos os lugares aqui pertinho, Yosemite tava bem no topo da nossa lista. Sabe aquele lugar que todo mundo que já foi fala que você TEM QUE IR? Pois é. Agora que eu já fui posso reforçar o coro: TEM QUE IR MESMO.

O Yosemite National Park fica pertinho de São Francisco. Pouco mais de 4 horas de carro entrando por Buck Meadows (acaba sendo o caminho mais curto vindo de SanFran). Como o parque é muito grande, aproveitamos que segunda-feira era feriado aqui nos States pra passar três dias (ao invés de só dois) e conseguir explorar um pouco mais.

Eu nem ouso tentar falar tudinho que tem pra fazer por lá porque é muita coisa mesmo, mas posso começar dando exatamente essa dica: se você for ficar só três ou quatro dias por lá, já vá fazendo as pazes com o fato de que não vai dar pra ver tudo. Sim, você terá que fazer escolhas. Como eu falei, o parque é enorme e cheio de lindezas. O lado bom é que, não importa que decisões você tome, todas elas serão certeiras e, com certeza você vai se apaixonar por esse lugar.

Bem, dito isso, nesse post eu vou me ater às nossas decisões, as nossas escolhas do que ver nesse lugar tão lindo e imenso. Vamos a eles:

1. Sequóias
São aquelas árvores gigantes que vivem até 3 mil anos, sabe? Pois bem. Yosemite tem três lugares onde você pode dar de cara com sequóias. Abraçar, tirar foto ou simplesmente admirar boquiaberto como aquele ser vivo de 3 mil anos é impressionante. Nós fomos em dois: Merced Grove e Tuolumne Grove. Uma do ladinho da outra. Ambas de super fácil acesso, trilhas tranquilas com descidas e subidas leves. Ainda tem a Mariposa Grove, que é a maior reserva de Sequoias do parque, mas fica um pouco mais afastada e não conseguimos ir.

2. Tunnel View
Uma das vistas mais maravilhosas do parque e olha que isso quer dizer bastante. O parque é bem servido de estradas, dá pra passear pra praticamente todos os lados de carro e ir parando ao longo do caminho toda vez que uma vista bonita aparecer. Mas Tunnel View, uma parada entre dois túneis no meio das montanhas, tem uma vista espetacular do vale, com direito a cachoeiras ao fundo, e rios correndo lá embaixo.

3. Bridalveil Fall
Eu sou dessas pessoas fascinadas por cachoeiras. Acho uma das coisas mais lindas de se ver. Bem, se você é como eu vai surtar em Yosemite. É cachoeira que não acaba mais. Como a área toda fica nevada é cheia de montanhas que ficam nevadas no inverno, chega o verão, a neve e o gelo derretem e a água vem correndo de lá de cima. Eu não vou falar que a Bridalveil é a mais linda simplesmente porque não fui em todas. O que posso dizer é que ela é absolutamente linda e super fácil de chegar (a trilha é tão tranquila que um monte de gente vai com crianças).

4. Hetch Hetchy
Fica um pouco fora da parte mais turística do parque (Yosemite Valley), mas vale cada minuto que se passa a mais no carro pra chegar lá. Hetch Hetchy é uma represa. Lado de um lado. Rio do outro. Belezura e cachoeiras por todos os lados. Chegando lá tem várias trilhas que dá pra fazer. A gente fez uma relativamente leve, até Wapama Falls, mais uma cachoeira dessas de tirar o fôlego.

5. Stanislaus National Forrest
Boa parte da galera que vai fica só no Yosemite (afinal ele é gigante). Mas ali do lado, norte de Yosemite, fica a menos famosa mas não menos linda Stanislaus National Forest. Como a gente ficou numa cidade pertinho desse outro parque, no último dia, a gente se aventurou por lá. E valeu super a pena. Fomos em dois lugares e eu recomendo ambos: a Donnel Vista (um mirante com vista linda de Sierra Nevada) e o Columns of the Giants (uma formação geológica de colunas naturais super impressionante).

Bem, foi isso que conseguimos em três dias. E eu já tô doida pra voltar. Pra quem ainda não foi, aproveito o post pra deixar algumas dicas:

– a melhor coisa é se hospedar dentro do parque. Tem algumas opções de hotéis dentro da reserva (pra vários níveis de bolsos).  Isso economiza MUITO tempo! Como as opções de hospedagem lá dentro são restritas, o ideal é reservar com antecedência (especialmente se você for na alta estação). Dá pra reservar aqui.

– ir de carro facilita muito porque os lugares pra ir são longe uns dos outros. Mas, se você está indo pela primeira vez, dá pra focar no Yosemite Valley e aproveitar o serviço de shuttle que eles tem que fica rodando por essa parte mais turística.

– levar comida e água pro dia todo é importantíssimo. Apesar do parque ter uma boa infra, você não vai encontrar um restaurante lá no meio do mato pra almoçar. Por isso, leve comida e água pro dia todo (mais até do que você imagina que vai precisar – andar pra cima e pra baixo dá uma fome danada!).

– checar a previsão do tempo antes de ir é essencial. As temperaturas podem variar muito na região. De neve no outono, inverno e até mesmo na primavera, até chuvas e calor em outras épocas do ano. Como você provavelmente vai passar o dia todo ao ar livre, é importante saber o clima, temperatura e possibilidade de chuva pra levar roupa adequada.

 

 

Bem, falando em roupa, vou aproveitar pra mostrar a minha. No dia antes de viajar, a gente baixou lá na Sports Basement, uma loja gigando de produtos esportivos aqui do lado de casa. A ideia era se equipar: comprar um tênis apropriado pra andar longas distâncias e roupas quentinhas o suficiente pra gente não passar frio. Aqui embaixo, alguns ítens importantes de se levar na mala se você está planejando uma ida a Yosemite:

– tênis de hiking bem confortável e à prova d’água;
– casaco e calça leves à prova d’água (mesmo se não chover, muitas caminhadas passam por cachoeiras que deixam tudo super úmido);
– um casaco quentinho e uma calça quentinha (mesmo que seja pra botar só no fim do dia)
– óculos escuros;
– mochila à prova d’água.

Pronto! Já comprou as passagens? Se tiver se empolgado, me chama que eu vou junto! Já tô aqui doida pra voltar!

Créditos:

Casaco: The North Face
Óculos: Zero UV

Tags: