As peças mais antigas do armário: dia 02
30 de junho de 2015 POR Jojo COMENTA AQUI!
Ontem a gente começou uma semana temática muito especial. Em tempos de fast fashion e consumo acelerado, a gente tomou a direção oposta e resolveu tirar uma semaninha pra falar de slow fashion. Uma moda calma e gostosa que pensa lá na frente, em peças que duram e que são feitas com carinho e cuidado, usando materiais e acabamentos de qualidade. Sim, invariavelmente elas vão custar um pouco mais caro. Mas, em compensação, quando bem escolhidas, podem durar décadas.No fim das contas esse blog é bem mais sobre isso do que sobre preço pura e simplesmente. Lógico que a gente curte um fast fashion, uma pechincha aqui e outra ali. Mas a ideia é ter sempre uma boa base de coisas realmente boas no armário, coisas com as quais a gente sabe que pode contar porque vestem super bem e tem aquele ar clássico que nunca sai de moda. E, aí sim, combinar essas peças clássicas com outras do momento, misturando mais barato com mais caro (lembrando que também não precisa ser absurdamente caro – tem um monte de marcas legais fazendo coisas lindas e cheias de qualidade com preços justos e tem sempre a alternativa de comprar em brechó ou no Enjoei :-).

Bem, a peça antiga de hoje (assim como a de ontem) tem pra lá de 10 anos de idade. Naquela época, a grana era beeeem curtinha. Eu tinha acabado de me formar, primeiro emprego em publicidade paga mal que só. A minha sorte é que vira e mexe a minha mãe vinha me visitar e ficava com dó da minha pindaíba. A gente saía pra dar uma volta no shopping e ela sempre dava um jeito de me dar um presentinho.

O mais legal na verdade era esse momento mãe e filha. A gente andava com calma, olhando as vitrines, botando o papo em dia depois de meses sem se ver (eu morava no Rio e ela mora em Salvador). Entrávamos em um bando de lojas, experimentávamos um bando de roupas lindas. A gente ria, opinava uma na roupa da outra, almoçava juntas e eram dias sempre super gostosos e leves.

Numa dessas tardes, eu ganhei essa camisa. A minha mãe sempre foi fã das camisas sociais da Animale. E a gente sempre entrava na loja e provava várias. Eu provei essa e ela amou, comprou e me deu a sacola. Disse que era perfeita pra eu ir trabalhar. E eu passeei o resto da tarde toda orgulhosa com a minha sacolinha na mão.

Bem, depois dessa história linda, vamos à ela, à camisa social que me fez fazer bonito no primeiro emprego com sua gola de laçarote.

Lembrando que a semana é sobre usar peças super antigas de um jeito atual, eu queria que a camisa ganhasse um ar mais informal e moderno. Pra isso, escolhi combinar a camisa com as minhas culottes com estampa tropical. As culottes estão super em alta e deram um clima atual e informal pro look.

 

O mix de estampas, tropical da calça com listrinhas da camisa, também ajudou a dar mais personalidade pro look. O segredo aqui foi contrastar bem as cores (o verde escuro da calça com o o branco da camisa) mas usando o rosa como elo entre os dois.

Falando em rosa, só pra deixar a coisa toda mais jovem, a gente finaliza o look com um batonzão: o Relentlessly Red, meu rosa preferido da MAC.

E aí? Já fez a busca pelos tesouros antigos do seu armário? Mostra pra gente postando lá no Instagram com a hashtag #MaisAntigasdoArmário !

Créditos:

Camisa: Animale
Calça: Topshop
Sapatos: Schutz
Óculos: Zero UV