Combinando rústico e moderno
22 de junho de 2015 POR Jojo COMENTA AQUI!
Outro dia eu tava fazendo uma retrospectiva dos posts do blog pra, né, conseguir postar sempre assuntos diferentes e a coisa por aqui nunca ficar monótona. E acabei me dando conta que tem tempo que não falamos especificamente de acessórios. Mais especificamente, acho que nunca fiz um post dedicado inteiramente a jóias.Então, já que eu passei o sábado de folga passeando e sem postar, resolvi que domingo era um bom dia pra levantar a poeira e começar a semana resolvendo esse negócio.

Há tempos quero falar disso. É que eu nunca fui muito de jóias, nem de bijus pra falar a verdade. Achava difícil mesmo achar coisas que combinassem comigo. Era ou muito glamour, ou muito boho pro meu gosto e nessas eu preferia passar um batom vermelho do que botar um brincão.

Eu, eventualmente, expandi meus horizontes e aprendi a apreciar muitos estilos diferentes de bijus e jóias, mas, de uns tempos pra cá, tenho percebido um movimento muito bacana de designers de jóias com uma pegada que mistura lindamente o rústico e o moderno.

Não é boho, nem glamour. É novo e experimental. Usando matérias primas tão inusitadas quanto corda ou gravetos de madeira e criando peças cheias de personalidade que passam longe dos clichês.

Só pra exemplificar (e pra efeitos de preencher este post), selecionei 6 marcas brasileiras que me andam fazendo babar. Bora?

VANESSA CLARK
Eu sou fã. Confesso. Simplesmente adoro a maneira como ela mistura tão bem o rústico das pedras com o metal em formas geométricas lindas. Amo os anéis dentados que parecem coroas nos dedos, simples e tão charmosos, e acho incrível o jeito descombinado que suas peças todas conversam entre si. Perfeito pra usar muitas, ao mesmo tempo, sempre.

Ah! E atenção noivas! A Vanessa faz alianças também! Por encomenda pra ser do jeitinho dos noivos.

REGINA DABDAB
A Regina é dessas brasileiras que ganharam o mundo e que a gente fica feliz por deixá-la voar e representar a gente por aí.

Suas criações misturam pedras, metais, cristais e pedaços de madeira. E eu amo esses contrastes que ela consegue por usar materiais tão diversos. Opaco e brilhoso, raro e cotidiano. E a maneira como ela faz com que esses contrastes de encaixem (quase literalmente), mostrando que a natureza é sábia e basta abrirmos os olhos pra ver que tudo é uma coisa só.

LÍVIA BASSI
Eu tenho uma tendência a gostar de cara de gente que compartilha o meu ideal da acessibilidade. Ea Lívia é dessas. Designer por formação, trabalhou em um bando de lugar até que resolveu ser autora orgulhosa de seu próprio trabalho. Hoje, ela faz pedras britas ganharem incrível sutileza em jóias perfeitas pro dia a dia.

DRÊ MAGALHÃES
Quem me apresentou a Drê foi a Tati, dona e criadora e estilista da MyFots (lembram?). A Drê vende várias das suas criações lá na loja da Tati na Vila Madalena e eu me apaixonei de cara.

Ela cria colares e cintos e braceletes super lindos, todos feitos de corda. Sempre que eu vou dar uma fuxicada no site dela, fico impressionada com a quantidade de coisas que ela é capaz de criar usando uma mesma matéria prima. O resultados de seus nós e amarrações são peças cheias de personalidade.

SOU SOU
Mais um filhote da Vila Madalena, em São Paulo. Aliás, pra quem mora ou está pretendendo passar por São Paulo, a loja vale a visita. Um cantinho recheado de “feminices” como elas mesmas gostam de chamar suas criações.

Eu fiquei particularmente encantada com a mistura de búzios e conchinhas de metal com pedras.

MARIA DOLORES
Confesso, conheci a Maria Dolores justamente fazendo pesquisa pra este post aqui. Mas não tinha como ela não aparecer na lista. Suas criações, que misturam madeira, metal e pedras, são tão modernas e vibrantes que não tem como não se encantar. É engraçado isso, como ela consegue usar materiais brutos e ainda assim dar um aspecto quase futurístico às suas peças.

Eu amei as formas geométricas e a mistura de pedras negras com pedras coloridas.

E que bom ver gente da nossa terra fazendo coisas tão lindas, né? Capital criativo brasileiro do jeito que a gente gosta.

Boa semana procês, gente!