Alimento para o pensamento
5 de julho de 2015 POR Jojo COMENTA AQUI!
Food for thought é uma expressão em inglês que, se traduzida ao pé da letra, seria alguma coisa como “alimento para o pensamento”. Acho ela maravilhosa porque acredito piamente que a formulação de raciocínios e opiniões sobre as coisas precisam ser alimentadas por informação.Às vezes a gente acredita numa coisa simplesmente porque não conhece ela direito. Às vezes a gente não concorda com o estilo de vida de alguém simplesmente porque nunca se colocou no lugar daquela pessoa.

E nesse sentido eu acho a internet uma ferramenta revolucionária mesmo. Um lugar onde eu posso estudar o outro, entender outras realidades, ver a vida pelos olhos e opiniões de outras pessoas. E, assim, formar opiniões (ou rever as que eu já tinha) que tem mais a ver comigo, que estão de acordo com os meus valores e a minha forma de ver a vida.

Tenho tentado cada vez mais otimizar o tempo que passo na internet. Menos tempo com fofocas das redes sociais. Mais tempo com matérias que me inspiram e que me melhoram como ser humano. Menos tempo lendo sobre a celebridade que foi pra praia no Leblon. Mais tempo conhecendo gente que está mudando o mundo.

Pois essa semana acabei dando de cara com um monte de matérias interessantes e inspiradoras na web sobre um monte de assuntos que me fascinam muito. E eu queria dividir com vocês algumas dessas coisas que me inspiraram. Pode? Então vamo.

O Humans of New York é um blog que eu amo e sigo há algum tempo. Brandon Stanton, fotógrafo  e idealizador do projeto, posta diariamente fotos de habitantes anônimos da cidade. Através de cada foto e suas legendas, Brandon nos oferece retratos lindos, complexos e intrigantes de desconhecidos.

Mas essa semana o HONY postou uma foto que comoveu o mundo. Foram mais de 270 mil compartilhamentos no primeiro dia e respostas de celebridades e ativistas do mundo inteiro.

Na legenda lia-se: “Sou homossexual e tenho medo de como será o meu futuro e se as pessoas não irão gostar de mim.”

Melhor resposta que eu vi até agora foi da Hillary Clinton.  Em um post no Facebook, a canditada à presidência dos EUA disse:

“Previsão de um adulto: seu futuro será maravilhoso. Você vai se surpreender com o que você é capaz de conquistar e com todas as coisas incríveis que você ainda vai fazer. Encontre pessoas que amem você e que acreditem em você. Você verá que serão muitas.”

Falando em compaixão e auto-aceitação, achei incrível e um verdadeiro exemplo a história da inglesa Harnaam Kaur. A moça descobriu ainda criança que tinha síndrome de ovário policístico, uma disfunção hormonal que fazia com que pêlos crescessem em seu corpo e rosto. Ela sofreu bullying e chegou a pensar em se matar. Até que resolveu direcionar sua energia para virar sua vida e ser feliz como realmente é. A história da moça e um lindo ensaio fotográfico dela estão aqui nessa matéria do Hypeness.

Engraçado quando a gente começa a se interessar por certos assuntos e eles começam a chegar na gente sem a gente ter nem que procurar. Essa semana um amigo me mandou essa matéria maravilhosa da Glamour com 4 blogueiras muçulmanas super inspiradoras.

Eu confesso: nunca tinha pensado em seguir uma blogueira muçulmana.  É que sempre que pensava “muçulmana” pensava em burka. E me senti uma ignorante ao ler essa matéria e descobrir existe um mundo que desconheço. Fiquei feliz em conhecer as moças e comprovar que inspiração realmente não vê fronteiras. Mulheres lindas, felizes e com bom gosto de sobra. Adorei especialmente a Ascia Al-Faraj (essa que aparece nas fotos aqui em cima). Ela é fofa demais, chique no último e tem um blog bem lindo em que mostrar um pouco da sua vida em família.

Aliás, fiquei sabendo também essa semana que a Uniqlo fechou uma parceria com a uber blogueira muçulmana Hana Tajima. A coleção, que estárá disponível apenas em alguns países da Ásia, foca em conforto, tecidos leves para looks casuais e, claro, ítens mais tradicionais como o hijab e a kebaya.

Pra terminar esse post de alimentos para o pensamento, queria compartilhar com vocês um projeto chamado “Vamos falar sobre o luto?”. Uma iniciativa de 7 amigas que já perderam alguém importante na vida e tiveram que se confrontar, não só com a dor da perda, mas também com o tabu que é a morte na nossa sociedade.

O projeto tem como objetivo tratar o assunto do luto, dando conforto e acolhimento e oferecendo informação pra que as pessoas consigam lidar melhor com esse momento tão difícil na vida. Inspirador e emocionante. Quem quiser saber mais sobre a iniciativa e contribuir pra ela que ganhe vida, basta entrar aqui.

Se você também viu coisas por aí que te inspiraram, não deixa de dividir aqui com a gente também. Quanto mais “food for thought” melhor.