As cinco cores de cabelo que eu ando cogitando
13 de agosto de 2015 POR Jojo COMENTA AQUI!
Como vocês já devem ter percebido ao longo desses 4 anos de blog, eu gosto bem de brincar com o meu cabelo. Desde que a gente se conheceu por aqui, ele já esteve curto, longo, muito curto, médio, com franja, sem franja, todo castanho, meio loiro, meio ruivo e, atualmente, meio grisalho.
Mas, ultimamente, a coisa anda mais monótona. A verdade é que desde o casamento (na verdade desde que o homi fez o pedido), tentei evitar mudanças radicais. A ideia era casar com um look que já me era familiar, pra não olhar as fotos daqui a 10 anos e não me reconhecer.
Bem, a pessoa casou, foi pra lua de mel e seis meses já se passaram. E a pessoa não viu a cara de um salão de beleza sequer.
Sei lá, acho que foi um período tão doido da vida, com tanta coisa pra pensar – mudança de cidade, mudança na vida profissional – que o tema “cabelo” acabou ficando em último na lista de prioridades da vida.
Pois já tá mais do que na hora de rever isso aí. Não à toa, me peguei inúmeras vezes ao longo das últimas semanas pensando em novas possibilidades capilares. Uma das razões, com certeza, foi a visita da Dani, minha amiga mais ousada em quesitos capilares, aqui em São Francisco. Olhei pro cabelo médio, atualmente descolorido e com vestígios de cinza, da Dani e a maquininha dentro da minha cabeça começou a girar.
Resumo da história: tô a fim de dar uma mudada.
Primeiro passo era pesquisar e tentar entender: mudar pra onde?
E é aí que a gente chega nesse post (e no que vem amanhã – já explico). Tem dois jeitos de mudar a cabeleira: pintar ou cortar. Pois bem, no post de hoje a gente vai falar sobre pintar e amanhã a gente fala sobre cortar. Combinado?
A verdade é que eu nunca fui muito ousada com cor. Meu histórico com tinta de cabelo se resume a fazer umas luzes no salão ou comprar uma caixa de tonalizante pra cobrir os brancos. Mas eu SEMPRE quis ousar mais.
Trinta e um anos e eu pensei, agora é a hora, né? Lá fui eu revirar esse Pinterest de ponta cabeça. E o resultado é esse aqui: 5 tons de cabelo que eu ando bem apaixonada e que podem muito bem vir a colorir as minhas madeixas. Bora ver?
1. CINZA
Eu tenho pensado nisso desde que a moda do “Granny hair” (cabelo de vovó) começou a pegar. Eu já adoro os meus fios brancos, nada mais lógico do que expandir esse meu amor por toda a cabeça, certo?
Na verdade, a ideia é deixar tudo cinza (e adoro esse tom da foto da Cara que é um pouco mais escuro). O legal é que o cinza funciona bem mesmo quando a raiz já tá mais crescidinha.

2. RUIVO CLARO

Há muito tempo que eu flerto com a possibilidade de pintar o meu cabelo de ruivo. Acho lindo, diferente, charmoso. Mas sempre fiquei na dúvida se cairia bem com o meu tom de pele.

Mas achei esse ruivo mais alourado um tom bem mais democrático e comecei a cogitar a possibilidade.

3. OMBRÉ

Ok, o ombré tem muitas vantagens, especialmente a manutenção (que não precisa ser tão frequente) e, consequentemente, o custo (que acaba sendo bem mais barato). Outro ponto a favor é que estraga bem menos o cabelo.

Acho charmosos e com uma carinha fresh, maaaas não sei se é uma mudança um pouco sutil demais pro meu momento.

4. PLATINADO

Ok, talvez a opção menos prática de todas. Judia bastante do cabelo, exige manutenção pra caramba e vários dinheiros pra manter os fios hidratados e prevenir que eles fiquem amarelados.

Mas fala aí se não é lindo demais? Desde que a tendência apareceu por aí que eu namoro essa possibilidade, mas a razão sempre falou mais alto.

5. TODINHO CASTANHO 

Eu adoro cabelo sem luzes, tudinho da mesma cor. Acho chique e atemporal. E adoro castanho. É um tom super democrático, combina com todos os tons de pele, fica bem com todas as cores de roupas e emoldura o rosto dando destaque às feições.

Outro lado positivo é que é um tom super fácil de pintar, que não costuma estragar muito o cabelo e não exige muita manutenção.

Bem, agora é o momento de vocês me falarem o que fazer. Vovó? Platina? Ruivo? Ombré? Ou castanho? Ou outro que não tem nada a ver com esses? Comenta aqui embaixo (ou no Insta, no Face, no Snap, sei lá) com o seu voto. E pode falar coisas tipo: Cinza, Jojô? Tá doida? Ou: Castanho? Que monótono!

Aguardo ansiosamente 🙂

Tags: