Moda sem idade
17 de setembro de 2015 POR Jojo COMENTA AQUI!
No post de alimentos pro pensamento dessa semana, eu mencionei um perfil no Insta que tem feito os meus dias ficarem mais alegres. Entro diariamente e deixo a irreverência e positividade de @baddiewinkle me contagiarem e bebo descaradamente na fonte de seu estilo tão cheio de personalidade e auto-confiança.Quando a gente pensa em moda e em ícones fashion, aparece um balãozinho na cabeça, provavelmente bem recheado de gente jovem e linda. Blogueiras, modelos, atrizes. É ou não é? A verdade é que foi a moda mesmo que inventou esses ícones pra gente idolatrar.

Mas é engraçado (e bem legal) perceber como esse mesmo universo vem abrindo, de pouco a pouco, cada vez mais espaço para que possamos cultivar novos ícones, como Baddie. Ícones que fogem totalmente do estereótipo alta, magra, linda e….. jovem.

Lembro como se fosse ontem, quando, lá em 2010, eu dei de cara com esse vídeo da cidade de Agira, na Itália, e seus personagens cheios de estilo.

O tal vídeo, no fim das contas, era uma campanha de publicidade (genial por sinal) de um outlet na cidade. Mas rodou o Youtube justamente por abordar um ponto de vista diferente: velhinhos charmosos, felizes, ativos e fashion.

De lá pra cá, a onda só vem aumentando. Em 2014, foi lançado Advanced Style, um documentário baseado no blog homônimo em que o fotógrafo Ari Seth Cohen, vaga pelas ruas de Nova Iorque em busca de musas fashion da terceira idade. E que mulheres incríveis ele encontra! Cada uma com seu estilo, todas, porém, cheias de personalidade e auto-confiança. Chegaram naquele ponto da vida em que sabem que chique mesmo (e o mais divertido!) é ser você mesma. Vale a pena conferir o documentário (disponível no Netflix, trailer aqui) e acessar o blog pra se inspirar diariamente.

 

No início do ano, mais provas de que a moda anda ampliando seus horizontes etários. Em Janeiro, a Celine divulgou sua campanha de primavera 2015. A estrela da campanha era simplesmente Joan Didion, escritora, chique e minimalista no alto de seus 80 anos. Apenas dois dias depois, foi a vez da YSL divulgar sua própria campanha, estrelada pela cantora Joni Mitchel, de 71.

Ainda falando sobre as campanhas de primavera 2015, a Kate Spade entrou na onda e convidou Iris Apfel, a decoradora e ícone fashion respeitadíssimo, para protagonizar a sua.

Falando nisso, a vida de Iris e sua influência na moda acabaram de virar um documentário. Intitulado Iris, o filme chegou nos cinemas em abril desse ano. Eu ainda não vi, mas dá uma olhadinha no trailer e vê se não dá vontade de ser amiga dela.

Pra onde eu olho, vejo mais e mais exemplos de gente super inspiradora e com muitos anos de bagagem. De campanhas de marcas grandes a perfis em redes sociais. Como não amar Fashion Grandpas, perfil no Instagram que mostra senhores cheios de estilo. E como não se inspirar no estilo de Sara Jane Adams?

A verdade é que desafiar as regras e os estereótipos está na moda, talvez porque já tá todo mundo meio de saco cheio dessa coisa de ter que ser igual. Estamos começando a reconhecer beleza em outros lugares, em outros formatos e em outras idades.

Pensa bem em como isso é legal e no quanto podemos ampliar os nossos horizontes de inspiração ao abrir os olhos pra essa mulherada mais experiente. E basta olhar para Baddie ou para Sara Jane e perceber que o estilo dessas mulheres não tem idade. É inspiração pura, traduzível pra todas as gerações.

O meu único desejo é que esse movimento de deixar a moda menos restrita à idade das modelos nas passarelas venha pra ficar. E que a gente continue olhando pra todas essas gerações que vieram antes com admiração, curiosidade e humildade.