5 coisas que eu aprendi misturando estampas
17 de dezembro de 2015 POR Jojo COMENTA AQUI!

O meu ano sem comprar me trouxe muuuuitos aprendizados. Tantos que acho que nem dou conta de enumerar todos. Aprender a lidar melhor com o dinheiro, ser menos impulsiva na hora de comprar. Mas talvez o maior de todos foi perceber que eu podia ser mais criativa na hora de me vestir.

Eu aprendi a transformar vestido saia, saia em blusa, camisa masculina em vestido, lenço em turbante. Ixi, a lista é longa. E tudo isso me fez me sentir bem comigo mesma, me fez me sentir mais esperta e me fez ter menos vontade de sair por aí comprando qualquer coisa. Afinal, pra que ter tanto se a gente consegue fazer tanto com pouco?

Uma coisa que foi muito libertadora de aprender foi a misturar estampas. A verdade é que, antes do blog, eu não era muito adepta da prática. Achava que, no livrinho preto da moda, combinar estampas era coisa proibida ou, no mínimo, coisa que a gente deixava pra quem era realmente profissional.

Mas, conforme os dias do desafio foram passando, as opções de combinações foram ficando mais e mais escassas e eu comecei a ter que abrir a minha cabeça pra novas possibilidades.

Hoje, eu AMO misturar estampas. Acho um jeito ótimo de dar personalidade e alegria pros looks. Mas confesso que não foi tão fácil. Misturar dá medo. Medo de não combinar. Medo de ficar exagerado. Mas a gente vai tentando na frente do espelho e aprendendo. Então, o post de hoje é pra contar um pouco do que eu aprendi.

1. LISTRAS: A ESTAMPA MAIS FÁCIL DO MUNDO

Quer começar a combinar estampas? Comece com as listras. Primeiro porque listras são quase uma “não estampa” né? Discretas, clássicas e super elegantes sempre.

Segundo porque eu descobri que um dos segredos de misturar estampas é criar contraste. Uma estampa larga e outra pequenininha, por exemplo, isso ajuda os nossos olhos a entenderem que se tratam de duas peças diferentes. O look corre menos risco de ficar confuso e poluído.

Com listras essa estratégia é meio caminho andado porque elas contrastam com praticamente qualquer outra estampa. Pode tentar: listra com floral. Listra com animal print. Listra com pois. Tudo lindo.

Mix_de_estampas

2. BOLINHAS: A SEGUNDA ESTAMPA MAIS FÁCIL DO MUNDO

Assim como as listras, bolinhas são super fáceis de contrastar com outras estampas. A dica é sempre lembrar de pesar a mão na história do contraste. Se as bolinhas forem pequenininhas, combine com uma estampa maiorzona (como essa da calça de copos de leite aqui embaixo), ou aposte no contraste de cores (como o shortinho vermelho com a camisa jeans aqui embaixo também).

Mix_de_estampas

3. ONÇA É QUASE BOLINHA

A gente já tinha falado sobre isso no post das 5 coisas que eu aprendi usando animal print.  Onça é um pois um pouquinho mais metido. Como ele tem mais informação que as bolinhas clássicas, tem que ficar de olho mesmo na coisa do contraste pra não ficar confuso. Combine com uma estampa MUITO diferente, com cores e proporções diferentes (como essa do shortinho de folhagens) pra garantir que o look não vai ficar confuso.

Ah! E mantenha o restante do look(acessórios, cabelo, maquiagem) mais pro neutro.  Garantia de um look cheio de personalidade.

Mix_de_estampas

4. ACHE UMA COR EM COMUM

Eu sei, até agora a gente falou muito sobre contraste, mas um outro jeito de combinar estampas é procurar duas que tenham uma cor em comum. Por mais diferentes que sejam, a cor acaba sendo esse elemento que une as duas e faz com que o look fique coerente.

A ideia não é que elas sejam inteirinhas das mesmas cores, mas terem uma corzinha que compartilhem lá no meio de suas respectivas estampas.

Mix_de_estampas

5. ACESSÓRIOS: O JEITO MAIS SEGURO DE COMEÇAR 

Se tudo isso ainda tá parecendo muito complicado, não tem problema. Vamos com passinhos bem pequenos, mas que podem ser muito legais.

Acessórios são um jeito ótimo e bem mais discreto de começar a brincar com as misturas. Dá pra misturar dois acessórios com estampas diferentes ou combinar um acessório estampado com o seu look também estampado.

Mix_de_estampas

Bem, acho que a última dica que eu posso dar é que, mais do que ler esse post, o que vai te ajudar mesmo a perder o medo é experimentar. Tirar um tempinho na frente do espelho e ir trocando de roupa, provando, testando. Até encontrar uma combinação que te faça abrir aquele sorrisinho esperto de quem aprendeu uma coisa nova.