Achadões da semana: by Cristal Muniz, do Um ano sem Lixo
14 de dezembro de 2015 POR Jojo COMENTA AQUI!

O Achadões de hoje é muito especial. Principalmente porque ele fala menos sobre consumir e mais sobre como usar as coisas que você provavelmente já tem de maneiras que você talvez nunca tenha imaginado. Tudo isso, gerando o mínimo de lixo possível.

É que hoje eu convidei uma pessoa muito especial pra me ajudar com a nossa listinha. A Cristal Muniz é o nome por trás do Um ano sem Lixo, um blog/desafio que propõe a diminuição radical da quantidade de lixo que produzimos diariamente. A história é tão legal que, além das dicas pra nossa listinha, eu resolvi tietar um pouco a Cristal e fiz uma mini entrevista com ela por email.

Cristal_Muniz

Jojo: Como surgiu a ideia de parar de produzir lixo?

Cristal: Eu descobri a Lauren Singer, do blog Trash is for Tossers e achei a ideia incrível. Primeiro por não produzir lixo, o que já é muito legal, e depois porque ela era nova, morava no Brooklyn, não era hippie, não usava preto. Pra mim sempre foi um problema conceitual de “como ser sustentável sem precisar ir morar em uma fazendinha?”. Bom, daí eu pesquisei algumas coisas que ela usava e achei pra vender no Brasil. Foi quando comecei a pensar que queria fazer aquilo também. Como me conheço, resolvi fazer um blog pra cumprir a promessa. O nome do blog veio por causa do UASZ mesmo: “Não teve aquela menina que ficou um ano sem comprar roupas? Vou ficar um ano sem produzir lixo!”. Mas, com um pouco mais de pesquisa, vi que não ia conseguir parar já de produzir lixo. Eram muitas coisas pra adaptar: de hábitos a coisas que requeriam uma pesquisa maior e estrutura. Então lancei o blog com o desafio de aprender a parar de produzir lixo ao longo de 2015.

Jojo: E qual foi a maior dificuldade até agora?

Cristal: O papel-higiênico. Porque, aqui no Brasil, a gente não pode jogar no vaso e eu não tenho espaço em casa pra lidar com ele de um jeito melhor do que mandar pro aterro sanitário. Decidi, ao final, que vou parar de usar e instalar uma ducha no banheiro. Estou em processo de fazer isso antes do ano acabar. Tem mais infos nesse post aqui.

Outros problemas são as emergências. Às vezes tô sem guardanapo ou talheres fora de casa e preciso comer fora, por exemplo. Camisinha e remédios são coisas que sempre me perguntam também porque não tem jeito menos pior de destiná-los do que lixo comum/lixo especial.

Jojo: O que essa experiência mudou em você?

Cristal: Eu sou mais feliz, mais saudável e mais consciente. 

Decidi que ia mudar aos poucos pra ir pegando um aspecto da vida por vez e atacá-lo. Cada mudança que eu fazia, ficava mais feliz. Me sinto muito bem de saber que reduzi o lixo que produzo, que reduzi o meu impacto e contribuo para um mundo melhor dentro de casa e fora dela, inspirando tanta gente a mudar. Sou mais saudável porque evito e entro em contato com muito menos químicos comprovadamente nocivos a longo prazo (e eu tô falando de coisas banais, como os ingredientes mais comuns em xampus e pastas de dentes). E também porque como melhor, já que não compro industrializados e cozinho muito do zero em casa. Sei exatamente o que tem na minha lasanha e no meu hidratante e isso me deixa muito satisfeita.

E ser consciente é extremamente importante. Mesmo que a gente não possa fazer certas mudanças (como orgânicos ou alguns produtos que a gente não acha em todas as cidades) é muito importante saber o que tem dentro dos potes que a gente compra – principalmente os cosméticos. É importante a gente se responsabilizar pelo mundo que estamos apoiando através do nosso consumo: fábricas que exploram trabalhadoras (maioria mulheres, aliás) na Índia ou as costureiras da sua cidade? Essa consciência faz a gente entender e questionar tudo o que vendem pra gente. E conhecimento ninguém tira da gente.

Fala se não é pra se apaixonar por essa menina?

Então, agora que você também já caiu de amores pela Cristal (como eu), dá uma olhada nas dicas dela pra você também começar a mudar de vida.

ÓLEO DE COCO

Além de ser uma gordura super saudável pra ser consumida na comida, ele também é multifunção na beleza. Super hidratante, funciona para pele e cabelos. A quantidade varia conforme o tipo de pele, mas a absorção do óleo de coco é ótima. No cabelo, a recomendação é usar nas pontas e deixar de 1 a 2 horas ou aplicar antes de dormir e lavar no dia seguinte.

Além isso, ele tem propriedades fungicidas que, junto com óleo essencial de melaleuca, podem ajudar a combater espinhas no rosto. Eu uso 5 gotas de OE + um tiquinho de óleo de coco, suficiente pra passar no rosto e vou dormir. Quem tem problema de espinhas pode usar a mistura todos os dias.

Óleo_de_coco

Finalmente, ele pode ser base de outros cosméticos também: desodorante, esfoliante e pasta de dente. Todos podem seguir a mesma receita: 1 parte de bicarbonato de sódio e 3 partes de óleo de coco. Claro que não dá pra misturar os usos entre os potinhos. Para o desodorante, um adendo: não esfregar na axila porque pode irritar a pele.

CHÁS

Eles podem ser ótimos tônicos faciais pra pele. Chá verde é bom pra peles oleosas e, se for muito oleosa mesmo, dá pra misturar com uma colher de vinagre de maçã . Chá de camomila e calêndula são bons pra peles sensíveis  porque tem ação calmante, antiinflamatória e cicatrizante.

Captura de Tela 2015-12-14 às 20.39.14

Para fazer o tônico é só fazer um chá bem concentrado e colocar num potinho com spray. Borrifar no rosto antes do hidratante, na rotina de beleza diária ou sempre que der vontade. Ah! E, durante o verão, é legal deixar o potinho na geladeira pro spray ter efeito refrescante.

POTES DE VIDRO

Para evitar as embalagens de comida, o jeito é comprar tudo a granel. Mas, pra isso, a gente precisa levar os nossos próprios recipientes pra loja. Os potes de vidro são ótimos porque, depois de chegar em casa, é só guardar na estante: os alimentos estão seguros e bem fechados. Pra isso, guarde os potes de molho de tomate, azeitonas, palmito e outras conservas. Não precisa comprar nada novo não!

Captura de Tela 2015-12-14 às 20.53.42

Os potes menores devem virar copo quando o restaurante só tiver aquele copo descartável e podem servir pra guardar alguma comida que sobrou quando você foi comer fora de casa. Eles são fáceis de limpar e, se quebrarem, 100% recicláveis.

MEL E AÇÚCAR

Os esfoliantes convencionais tem um problemão hoje em dia: eles usam microesferas de plástico para o efeito esfoliante. Sim! Plástico! E essas microesferas, do tamanho de grãos de areia, não conseguem ser filtradas nos tratamentos de esgoto, indo diretamente para rios e oceanos. Além de poluírem, elas também tem capacidade de agregar partículas tóxicas consigo, como radioatividade. O que significa uma possível contaminação gigantesca, dos peixes até chegar na gente.

Mel

Pra evitar isso, eu uso uma mistura de açúcar e mel para esfoliar o rosto (e pode ser usada no corpo também). Quem tem pele sensível pode trocar o açúcar por fubá ou borra de café, que são menos agressivos.

GUARDANAPOS DE PANO

Eu não saio sem um na bolsa! Eles evitam que eu pegue os de papel e produza muito lixo comendo fora de casa. Além de serem lindos, servirem para fazer trouxinha (pra comprar pão por exemplo) e limpar MUITO melhor. Eu mesma fiz os meus, com uns restos de tecido que tinha em casa (e quem não tem um tecido que sobrou de uma costura?). Acho super legal para embrulhar presentes também: não vai pro lixo, tem um uso super legal e é único!

BUCHA VEGETAL

A gente tá costumada a usar a bucha como esponja de banho, mas a dica é usar pra lavar louça. As esponjas comuns são feitas de plástico, não são recicláveis e geram muito lixo inadequado. Já as buchas são vegetais, podem ser compostadas quando não tiverem mais uso, muito menos impactantes (e bem mais baratas).

Bem, eu queria agradecer MUITO o tempo da Cristal e a boa vontade dela de dividir essas dicas comigo. Espero que vocês tenham gostado e que, assim como eu, tenham se sentido motivadas a rever hábitos em busca de um jeito mais sustentável e saudável de viver.

Quem quiser aprender mais e se inspirar sempre, não esquece de seguir o blog da moça, aqui.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags: