Alimento pro pensamento: mães, mulheres, o Obama, o materialismo
8 de agosto de 2016 POR Jojo COMENTA AQUI!

Hoje é dia se sentar no sofá e se inspirar! Dia de Alimento pro Pensamento. Então aqui vão os assuntos que mais me fizeram pensar, debater e me inspirar essa semana.

SOBRE A DASHA POLANCO

Se você também é viciada como eu em OITNB, você provavelmente conhece Dasha Polanco como a Dayanara ou, simplesmente, Daya para os íntimos.

Dasha é linda, talentosa e super fã de moda. Com um estilo próprio, a moça sempre arrasa nos tapetes vermelhos mostrando que estilo e bom gosto não tem nada a ver como o número que a gente veste. Sim. Dasha não se encaixa naqueles padrões Hollywoodianos de atrizes magérrimas, Dasha tem curvas e as ostenta com muito orgulho.

Infelizmente é justamente por causa do seu corpo fora dos “padrões” que Dasha tem enfrentado dificuldades em realizar parcerias com marcas para montar seus looks em eventos. Em entrevista à Vogue americana, a atriz falou sobre o assunto:

“Eu vivi uma situação com uma marca na qual eu pessoalmente já investi muito dinheiro comprando peças. Pedi pra minha publicista entrar em contato com o pessoal de RP deles pra um evento. A resposta deles foi ‘Você não está nos tamanhos que temos aqui, não agora, talvez no futuro.’ Agora mesmo que eles queiram mais pra frente, Eu não vou dá-los esse prazer.”

Nem de longe trata-se de um episódio isolado. Leslie Jones e Melissa McCarthy, ambas no elenco do novo Caça Fantasmas, também já passaram por situações parecidas.

Infelizmente, o mundo ainda tem muito disso. E eu fico pensando: se essas moças famosas, talentosas e que arrastam milhões de seguidores ainda tem que passar por isso, imagina a dificuldade pra quem não tem fama nem bolso cheio de din din? Mundo tem que mudar e é pra já.

SOBRE O BIEL (DE NOVO)

A gente já falou sobre o Biel aqui logo depois da divulgação do áudio em que ele aparece assediando a repórter. Já foi vergonhoso e revoltante. Agora a coisa fica ainda pior.

Semana passada o pessoal do Twitter resolveu provar que de bom moço o Biel não tem nada. Em uma rápida busca no perfil do rapaz a galera conseguiu desenterrar um sem fim de podridão: de racismo, a a homofobia, passando por machismo e muita falta de educação.

O Morri de Sunga Branca fez um compilado com os Tweets mais revoltantes do ator. Vale ler e se convencer de vez que esse cara realmente não é bom exemplo de nada pra ninguém.

SOBRE O PROJETO MÃE SOLO

Eu não sei porque, mas, de uns tempos pra cá, eu tenho lido muito sobre ser mãe. Eu não tô grávida e acho que ainda tem um tempinho pela frente até eu resolver dar esse passo, mas tenho me interessado cada vez mais sobre o assunto. Especialmente desde que comecei a entrar em contato com mais e mais mães preocupadas em contar a realidade por trás da maternidade.

Primeiro foi a Helen, agora a Thaiz Leão, nome e força por trás do projeto Mãe Solo, uma página no Facebook que trata com bom humor das dificuldades da maternidade (especialmente da maternidade solo).

mface

Depois de dois anos produzindo conteúdo para sua página no Face (que atualmente acumula mais de 40 mil fãs), chegou a hora de fazer o Mãe Solo crescer. Do Face para um site todo seu, da internet para um livro de verdade. Pra isso, Thaiz criou um projeto no Benfeitoria, plataforma de crowdfunding focada em projetos de transformação cultural, social econômica e ambiental.

Eu convido você a entrar aqui, ler o projeto e se apaixonar por ele. Vale doar, vale divulgar pras amigas. E vale, no mínimo, se tornar uma pessoa mais empática e com menos julgamentos. As mães (solo ou não) precisam e merecem.

SOBRE O OBAMA E O FEMINISMO

Na semana passada, a Glamour americana publicou um ensaio escrito pelo Presidente Obama sobre feminismo.

Depois de ter declarado na convenção democrata o seu apoio à candidata Hillary Clinton, Obama mostra novamente que está do lado das mulheres.

Obama-daughters

No ensaio, o atual presidente dos Estados Unidos se declara feminista e, apesar de todas as vitórias dos últimos 100 anos, ressalta a importância de continuarmos endereçando a igualdade de gênero.

“Temos que continuar mudando a atitude que cria nossas meninas para serem modestas e nossos meninos para serem assertivos, que critica nossas filhas por falarem o que pensam e os nossos filhos por derramarem uma lágrima. Temos que continuar mudando a atitude que castiga mulheres por sua sexualidade e recompensa homens pela deles.

(…)

Temos que continuar mudando a atitude que parabeniza homens por trocar uma fralda, estigmatiza pais em tempo integral e penaliza mães que trabalham. Temos que continuar mudando a atitude que valoriza a confiança, competitividade e ambição no ambiente de trabalho – a não ser que você seja uma mulher. Aí você está sendo muito mandona e, de repente, todas as qualidades que você imaginava necessárias para o sucesso, acabam, no fim das contas, só te puxando pra trás.”

Esse é só um trecho desse texto emocionante e tão verdadeiro. Escrito por um homem feminista que clama pra que outros homens tomem também uma iniciativa.

Só tenho uma coisa a dizer: por mais Obamas no mundo.

Pra quem quiser ler mais, o Nexo publicou uma matéria com vários trechos traduzidos pro português.

SOBRE SABEDORIA

Muitas vezes, as palavras mais sábias vem de lugares onde a gente menos espera. Então, só pra finalizar o post de hoje, aqui vai um vídeo que encontrei essa semana aí pela web. Nele, um menino dá uma aula sobre desapego material e reforça (especialmente para os meninos do parquinho que tiraram sarro dele por causa de seu tênis) que o que importa mesmo é o que guardamos dentro da gente, o nosso conhecimento.

Por hoje é só, gente! Boa semana pra vocês!