Um look e várias dicas de como lidar com o frio
26 de Fevereiro de 2018 POR Jojo COMENTA AQUI!

Vou falar um troço pra vocês, tá frio pra caramba aqui em Londres. Eu tava crente que o grosso do inverno tinha ido embora, mas eis que hoje o dia amanhece e tá nevando. E como é que faz pra sair da cama e ir trabalhar quando tá nevando? Ainda não me explicaram de onde que a gente tira força de vontade pra isso não, minha gente.

E sempre que eu posto os meus looks de inverno por aqui alguém me pergunta como eu consigo suportar o frio. A verdade é que depois de um ano e meio morando nessa cidade, a gente vai descobrindo alguns truques e o look de hoje é um bom exemplo disso. Bora ver?

Pra começar, preciso confessar que ando numa fase meio 70s. Acho que é a coisa do cabelo comprido que anda me influenciando.  Uso ele lisão partido de lado e fico achando que entrei no túnel do tempo. Daí que ando olhando pras minhas calças boca de sino com um outro olhar, um olhar que aquece o coração. Vejo as bichinhas e fico com vontade de usar. Resultado é que passei praticamente o inverno todo a bordo dessa aí da Amapô.

Na parte de cima, escolhi um tricô preto bem quentinho de chaxemira. E essa é a minha primeira dica pra ficar quentinha nesse inverno Londrino: os tecidos. Depois de penar durante todo o ano passado, finalmente eu entendi que algodão não sustenta. Não adianta colocar 10 moletons um em cima do outro. Já a caxemira, menina, ô bicha que esquenta. Maravilhosa, uma camada que já resolve muita coisa.

Porém, estamos falando aqui de baixas temperaturas mesmo. Não vou fingir que só um pulôverzinho resolve a vida. Um dos meus maiores truques são as blusinhas tipo segunda pele térmicas. Elas são super fininhas, tipo segunda pele mesmo, mas esquentam pra caramba. Sério, fico muito chocada com a tecnologia dessas brusinhas. Pra mim é o equivalente a enviar o homem pra Marte e me dá esperança que a humanidade não deu tão errado assim. Afinal, temos segunda-pele que esquenta. Pois bem, essa tecnologia mais avançada que a NASA você consegue encontrar em qualquer loja da Uniqlo e é bem baratex. Recomendo até dizer chega.

Ah! E pensou que eu só usava a tal da heat tech na parte de cima? Bobinha. Uso embaixo desse belo par de calças aí também. Toda trabalhada no calor que vem de dentro.

Porém tá fazendo frio né, mores? Então a gente ainda taca um belo de um tricô bem do grosso e oversized por cima de tudo isso. Esse bichinho foi um dos meus achados lá daquela feira vintage de Milão que contei pra vocês nesse post aqui. Eu AMO esse tricôzão porque ele é daquela época em que ainda se fazia roupa muito boa, sabe? Roupa que dura, que esquenta, que abraça a gente.

Pra finalizar o look, minha última dica de esquentamento: não deixe de cobrir a cabeça, especialmente as orelhas. Juro que outro dia saí sem nada na cabeça e achei que ia ficar igual àquelas pessoas que escalam o Everest e perdem as orelhas por conta do frio. Pra dar uma variada do gorrinho e como o look tava todo meio 70s, resolvi apostar nesse chapéu de feltro super gostoso. No frio, feltro é uma ótima opção por ser mais quentinho do que palha e couro por exemplo.

Ah! E olha quem veio visitar bem na hora da sessão de fotos! Acho que era pra deixar o meu coração mais quentinho também.

Por fim, o batonzão dramático e os óculos que completaram o look. Quem achou que ficou a cara da Carmen San Diego? Cês são dessa época também? Eu AMAVA.

Ah! Só mais um recadinho. Se mesmo com todas essas camadas espertinhas você ainda estiver com frio, recomendo um sobretudo aí em cima. É garantia de segurar o vento frio e sobrevivência no inverno!

Tags: ,